Being/OMC

OMC condena ajudas estatais dos EUA à Boeing

Boeing 787
Boeing 787 Reuters

A Organização Mundial do Comércio (OMC) condenou nesta quinta-feira as ajudas estatais que durante décadas Washington repassou à Boeing. Meses antes, a OMC denunciou subvenções da União Europeia ao construtor europeu Airbus. 

Publicidade

Mais um capítulo na guerra pelo domínio do mercado aeronáutico entre Airbus e Boeing. Em um documento de mais de mil páginas, o setor responsável por litígios da OMC considera que alguns dos subsídios, denunciados pela União Europeia, são de fato subvenções contrárias às normas do comércio mundial. O montante da ajuda estatal chega a pelo menos 5,3 bilhões de dólares entre 1989 e 2006.

O órgão da OMC também denunciou os subsídios concedidos através de 23 programas do Departamento de Defesa. O relatório conclui ainda que, “tendo agido de maneira incompatível com as regras da OMC”, os Estados Unidos “anularam ou comprometeram” as oportunidades para os concorrentes europeus. O documento recomenda que os EUA tomem medidas apropriadas para eliminar essas consequências ou retirar as subvenções.

A Comissão Europeia comemorou o veredito. Segundo o comissário europeu do Comércio, Karel de Gucht, o documento “demonstra claramente que a Boeing recebeu ajudas enormes no passado e que hoje em dia continua recebendo somas signficativas".
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI