Acesso ao principal conteúdo
Economia/França-Brasil

Imprensa francesa chama Diniz de impiedoso

Capa da revista Le Point desta quinta-feira (21/07/2011).
Capa da revista Le Point desta quinta-feira (21/07/2011). Reprodução da revista Le Point
Texto por: Luiza Duarte
2 min

Com o título “Diniz o implacável”, a revista semanal francesa Le Point publicou nesta quinta-feira um perfil do empresário brasileiro Abílio Diniz.  

Publicidade

O dono da Companhia Brasileira de Distribuição (CBD), que controla o Grupo Pão de Açúcar, antes era desconhecido na França, mas virou tema de diferentes reportagens, após ter sido o pivô do conflito entre os dois gigantes da distribuição francesa: Casino e Carrefour.

A fusão entre a CBD e o grupo Carrefour pretendia criar uma empresa franco-brasileira controlada em partes iguais, com faturamento anual na ordem de 68 bilhões de reais.

O projeto havia sido aprovado pelo conselho diretor do Carrefour, mas precisava do acordo do CBD, do BNDES e de seu rival Casino, que, no entanto, detém 43,1% das ações da empresa de Diniz. Casino se opôs formalmente ao acordo que favorecia seu rival, forçando o empresário a a abandonar a ideia na última semana.

Descrito pela revista como um vovô malhado, dono de um ego super dimencionado, Diniz teria trabalhado duro para reconstruir das cinzas o negócio da família Segundo a reportagem, ele teria saído perdendo por desafiar o grupo francês, mas seria o Carrefour o verdadeiro prejucado do caso. O fracasso da fusão compromete seu futuro do fora da Europa e seu diretor financeiro, Pierre Bouchut, deve perder o cargo.

Diante das limitações do mercado europeu, as duas empresas francesas precisam garantir condições para se expandir nos países emergentes. O Brasil, terceiro maior mercado mundial de distribuição alimentar, é um terreno incontornável.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.