Economia/ Novas tecnologias

Ações da Apple despencam após pedido de demissão de Steven Jobs

Steve Jobs deixa cargo de executivo-chefe da Apple.
Steve Jobs deixa cargo de executivo-chefe da Apple. REUTERS/Aly Song
3 min

Um duro golpe para a Apple. O grupo americano de tecnologia não terá mais seu brilhante fundador Steve Jobs no comando da empresa. Após o anúncio da sua demissão ontem, as ações da Apple despencaram. O n°2 da empresa, Tim Cook, vai assumir o lugar de Jobs.

Publicidade

“Eu sempre disse que se um dia eu não pudesse mais estar à altura das minhas obrigações de diretor executivo da Apple, eu seria o primeiro a fazer este anúncio. Infelizmente este dia chegou”. As palavras são da carta de demissão de Steve Jobs, que deixa a empresa sem dar maiores explicações sobre o motivo deste afastamento. Mas segundo especialistas, a sua saída era esperada por causa do seu estado de saúde. Jobs fará agora parte do Conselho de Administração da empresa e quem ficará no seu lugar é o atual vice-presidente operacional da Apple, Tim Cook.

Os investidores reagiram rapidamente ao anúncio do CEO da maior companhia de capital aberto do mundo. Ontem a cotação da ações da empresa caíram 7% nas transações eletrônicas e foram suspensas. Enquanto isso, as ações dos concorrentes asiáticos Samsung, Sony e LG se valorizaram. Há um certo tempo as ações da Apple evoluem de acordo com o estado de saúde do seu criador, que é considerado a força criativa da empresa. Hoje, o mercado financeiro aguarda um comunicado.

Na verdade, esta não é a primeira vez que Steve Jobs precisa se afastar do seu cargo. Ele estava de licença médica indeterminada desdo o dia 17 de janeiro, a segunda em dois anos. Tim Cook assume o comando durante os períodos de ausência de Jobs, que em 2009, passou por um transplante de fígado e, em 2004, sobreviveu a um câncer de pâncreas. Este ano, Jobs teve uma recaída do câncer.

Veja a íntegra do comunicado de Jobs:

"Ao Conselho de Administração a à comunidade da Apple
Eu sempre afirmei que se chegasse o dia em que eu não fosse mais capaz de cumprir minhas obrigações e expectativas como CEO da Apple, eu seria o primeiro a fazer este anúncio. Infelizmente, este dia chegou.
Neste momento eu abdico do cargo de CEO da Apple. Eu gostaria de servir, se o conselho assim achar compatível, como presidente do conselho, diretor e empregado da Apple.
Em relação ao meu sucessor, eu recomendo fortemente que nós executemos nosso plano de sucessão e que Tim Cook seja nomeado CEO da Apple.
Acredito que os dias mais inovadores e brilhantes da Apple estão adiante. E espero assistir e contribuir para este sucesso em uma nova função.
Fiz alguns dos melhores amigos da minha vida na Apple, e agradeço a todos vocês pelos muitos anos conseguindo trabalhar ao seu lado.
Steve"

Victória Álvares, em colaboração para RFI

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI