Espanha/Economia

Em meio à crise, governo espanhol debate orçamento para 2012

O secretário do Tesouro espanhol, Cristobal Montoro, em madri nesta terça-feira.
O secretário do Tesouro espanhol, Cristobal Montoro, em madri nesta terça-feira. REUTERS/Sergio Perez

O Parlamento espanhol se reuniu nessa terça-feira em Madri para debater o orçamento do país para 2012. A discussão acontece em pleno contexto de crise, quando a Espanha ainda tenta provar que é capaz de cumprir as promessas de cortes públicos feitas aos parceiros europeus.

Publicidade

O ministro espanhol do Orçamento, Cristobal Montoro, deu o tom das discussões logo no início do debate. O representante do governo reconheceu que o país está vivendo “um momento extremamente delicado, de extrema fragilidade”. Segundo ele, o orçamento que será votado para 2012 será um dos mais rigorosos da história do país.

Montoro disse que os cortes nas contas públicas têm como objetivo conquistar novamente a confiança dos parceiros europeus e dos mercados na Espanha. Mas o ministro lembra que esse orçamento deve ser “realista e adaptado à recessão econômica, que começou em 2011”.

Madri prometeu reduzir seu déficit público de 8,51% do Produto Interno Bruto em 2011 para 5,3% em 2012 e 3% em 2013. Mas a situação do país não demonstra essa tendência, já o que o PIB espanhol registrou uma queda nos dois últimos trimestres, o que confirma um contexto de recessão. A Espanha tem um PIB negativo desde o início de 2010.

Ao chegar no Parlamento, o chefe do governo, Mariano Rajoy, disse que essa política econômica é rígida e não vai produzir efeitos à curto prazo, “mas é disso que precisamos nesse momento”.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI