UE/Crise

Presidente do BCE pede mais clareza dos líderes europeus

O presidente do BCE, Mario Draghi, em reunião no Parlamento Europeu.
O presidente do BCE, Mario Draghi, em reunião no Parlamento Europeu. REUTERS/Yves Herman

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, disse hoje em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos do Parlamento Europeu que o BCE, que os líderes europeus devem ter mais “clareza” para o futuro do euro.

Publicidade

Diante do Parlamento europeu, Mario Draghi voltou a insistir que os países têm que se unir para ter uma visão conjunta sobre o futuro do euro. “Será a sua melhor contribuição para o crescimento”, declarou. Draghi também declarou que o BCE não tem como suprir as falhas geradas pela falta de políticas de crescimento na zona do euro e reiterou que não cabe à instituição monetária “preencher o vazio da política orçamental” ou “preencher o vazio da governança europeia”.

Uma das propostas para aumentar os elos entre os países é a criação de um mecanismo "confiável" para recapitalizar os bancos da zona do euro. Mas, em relação à criação de uma união bancária no bloco e a recapitalização direta dos bancos pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade financeira, ideia proposta pelo presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, Mario Draghi afirmou que toda união bancária requer supervisão centralizada e mecanismos de seguro dos depósitos.

Grécia

Draghi disse também que foram readmitidos quatro bancos gregos às operações de política monetária da instituição. Eles haviam sido temporariamente suspensos em maio devido a receios em relação à sua solvabilidade. O BCE também assegurou vai manter os empréstimos a bancos solventes” e vai “manter vivas e ativas” as linhas de liquidez com os bancos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI