Iraque/ feira

Maior feira comercial dos últimos 20 anos abre as portas em Bagdá

Iraquianos buscam investimentos estrangeiros para reconstruir Bagdá.
Iraquianos buscam investimentos estrangeiros para reconstruir Bagdá. REUTERS/Thaier al-Sudani

O Iraque abriu hoje a maior feita comercial realizada no país nos últimos 20 anos, em um esforço para retomar as atividades econômicas após anos de guerra, ocupação internacional e sanções. O evento recebe participantes de 21 países.

Publicidade

Mais de 1,5 mil empresas iraquianas e de 21 outros países estarão presentes na Feira Internacional de Bagdá, aberta hoje pelo primeiro-ministro Nouri al-Maliki. De acordo com Bassem Saddam Sultan, chefe-adjunto do comitê de organização do evento, este é o maior acontecimento do setor nos últimos 20 anos.

“É o novo Iraque que acorda. Eu espero que todas as empresas presentes aproveitarão esta oportunidade”, declarou Maliki. “O Estado se encontra em uma fase de construção, e precisa de todos os tipos de construção.”

A feira acontece no bairro de Mansour, no oeste da capital, e permanecerá aberta até o dia 10 de novembro. A organização implantou medidas reforçadas de segurança para proteger o evento, em uma cidade que ainda é palco de frequentes atentados e atos terroristas, embora a violência esteja em forte declínio desde 2007.

A economia iraquiana é dominada pelo Estado e dependente das exportações de petróleo. Já o setor energético é responsável por dois terços do PIB, porém representa somente 1% dos empregos gerados no país, que sofre com a falta de postos de trabalho.

Bagdá procura atrair companhias estrangeiras para reconstruir infraestruturas essenciais para a cidade, arrasada por dezenas de anos sem investimentos, e também está à busca de empresas interessadas em desenvolver setores como o de transportes, habitação e agricultura.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI