Portugal/Crise

Símbolo da austeridade em Portugal, ministro das Finanças pede demissão

Para analistas, Vítor Gaspar deixou o governo ao constatar que apesar das medidas de rigor que defendia, Portugal continua em recessão.
Para analistas, Vítor Gaspar deixou o governo ao constatar que apesar das medidas de rigor que defendia, Portugal continua em recessão. REUTERS/Hugo Correia

O ministro português das Finanças Vítor Gaspar pediu demissão nessa segunda-feira, 1° de julho. Símbolo das políticas de rigor impostas por Lisboa para respeitar as exigências dos credores, ele deixou o governo após constatar que seu programa piorou a situação do país.

Publicidade

Com a demissão de Vítor Gaspar, Portugal perde um dos principais pilares dos planos de austeridade impostos pelo governo nos últimos anos. No entanto, mesmo se o ministro das Finanças era alvo de críticas por sua política de rigor, que resultou em cortes nas contas públicas e que intensificou a recessão no país, sua demissão foi recebida com surpresa.

Desde que Portugal beneficiou de um plano de ajuda internacional, Gaspar contava com o apoio incondicional do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho. Para os analistas, seu principal mérito foi ter contribuído para o retorno progressivo do país no mercado financeiro. Mas seus opositores afirmam que ao respeitar as exigências de rigor impostas pela Troica (grupo formado pela União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional), o ministro provocou um descontentamento generalizado, inclusive com disputas dentro da coalizão que dirige a nação desde 2011. Gaspar será substituído pela atual secretária do Tesouro, Maria Luis Albuquerque.

A União Europeia reagiu imediatamente à demissão do ministro português e pediu que o país mantenha o ritmo das reformas. “Portugal se aproxima da última etapa de seu programa” de ajuste econômico, ressaltou o comissário europeu encarregado dos Assuntos Econômicos, Olli Rehn. “Muito já foi feito para consolidar as finanças públicas (...) mas ainda faltam desafios importantes, como reduzir o altíssimo nível de desemprego”, completou o representante de Bruxelas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI