Acesso ao principal conteúdo
França/Economia

Indicadores econômicos apontam para estagnação prolongada na França

Sede do Ministério de Economia da França em Paris.
Sede do Ministério de Economia da França em Paris. (CC)/Wikipédia
Texto por: RFI
3 min

Baseados na publicação de indicadores econômicos nesta sexta-feira (7), economistas afirmam que o crescimento do PIB francês deve continuar estagnado e que a tendência deve ser duradoura.

Publicidade

O Banco da França anunciou nesta sexta-feira uma estimativa de crescimento do PIB de 0,1% no último trimestre deste ano depois de um crescimento de apenas 0,2% no terceiro trimestre. Segundo a instituição, o recuo no setor da construção civil é um dos freios da economia francesa. O segmento registra sete meses consecutivos de queda na atividade.

O mais recente indicador de atividade industrial publicado nesta sexta-feira na França revela que, em setembro, houve uma estagnação em relação ao mês de agosto. E, entre julho e agosto, houve um crescimento de apenas 0,5% ante o trimestre anterior.

"O clima dos negócios, que não se alterou no mês de outubro, confirma a constatação das pesquias de confiança [dos empresários] e outras pesquisas já publicadas que mostram uma continuidade da estagnação no quarto trimestre e uma estagnação prolongada da França”, diz o banco Barclays.

Outro dado que preocupa os economistas é a alta modesta do consumo das famílias francesas: 0,2% no terceiro trimestre. Esse indicador aliado à produção industrial aponta para um crescimento trimestral de apenas 0,1%, segundo estimativas do INSEE, órgão oficial de estatísticas da França.

Déficit da França tem leve recuo

O déficit da França diminuiu no final de setembro, de acordo com o resultado acumulado do ano. O rombo no período chegou a € 80,5 bilhões, menor do que os € 80,8 bilhões do cálculo anterior.

Segundo comunicado do Ministério francês das Finanças, o recuo do déficit foi provocado pela diminuição do repasse de dinheiro enviado aos municípios e para os regimes especiais de aposentadoria. O anúncio é feito um dia depois de o presidente François Hollande ter ido à televisão francesa defender seu programa de governo dois anos e meio depois de tomar posse. Ou seja, na metade do seu primeiro mandato.

 

 

 

 

 

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.