Futebol/Amistoso/Brasil

Neymar foi vítima de racismo, acusa L’Equipe

O atacante Neymar
O atacante Neymar Reuters

Torcida organizada escocesa nega ter lançado cascas de banana contra Neymar, no amistoso de ontem contra a Escócia. O jornal francês L'Equipe diz que o atacante brasileiro foi vítima de racismo

Publicidade

As cascas de banana lançadas contra Neymar, autor dos dois gols da vitória do Brasil contra a Escócia, no amistoso disputado neste domingo no Emirates Stadium, em Londres, são comentadas na imprensa francesa. A agência France Presse diz que o técnico da Escócia, Craig Levein, nega a acusação e não viu absolutamente nada sobre as tais cascas de banana.

Neymar ficou muito chateado com as vaias da torcida britânica cada vez que ele tocava na bola. E essas vaias os escoceses não têm como negar, porque estão gravadas. Um porta-voz da torcida organizada dos escoceses, a Tartan Army, declarou que o racismo não tem espaço entre os torcedores do grupo.

Também negando a história das cascas de banana, o escocês falou que Neymar reclamou porque tinha sido atingido por um jogador rival. "Se tivesse havido um ato racista na torcida, ele seria banido imediatamente", disse o escocês na maior cara de pau.

Pelo menos o jornal francês L'Equipe reconhece que Neymar foi vaiado e vítima de racismo no estádio inglês. L'Equipe escreve hoje que a torcida xingou o atacante do Santos de macaco e lançou várias cascas de banana no gramado. Uma vergonha!, diz o jornal esportivo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI