Futebol/Liga dos Campeões

Apeol Nicosia vai tentar supreender o Real Madri na Liga dos Campeões

O atacante Cristiano Ronaldo, do Real Madri, treina antes da partida em Nicosia, nesta terça-feira.
O atacante Cristiano Ronaldo, do Real Madri, treina antes da partida em Nicosia, nesta terça-feira. REUTERS/Yorgos Karahalis
Texto por: RFI
3 min

Dois jogos nesta terça-feira marcam o início das quartas-de-final da Liga dos Campeões da Europa de futebol. O Benfica, de Portugal , recebe em casa o inglês Chelsea e a maior surpresa da competição, o Apoel Nicosia, de Chipre, enfrenta em casa o Real Madri, um dos grandes candidatos ao título.

Publicidade

Primeiro time chipriota a chegar entre os 8 melhores da Europa, o Apoel Nicosia contrariou os prognósticos ao eliminar adversários como o Lyon, Porto e Shaktar Donetsk, mas passar pelo time merengue, em grande forma, parece pouco provável. A maior ausência do Apoel será o atacante brasileiro Gustavo Manduca, autor do gol salvador que garantiu o empate contra o Lyon na partida das oitavas-de-final.

Já o time merengue jogará desfalcado de Di Maria, que se recupera de uma lesão na coxa direita, e de Xavi Alonso, suspenso. Mas terá no ataque a força de Cristiano Ronaldo e do francês Karim Benzema.
Os dirigentes do Apoel tiveram de pedir desculpas aos milhares de torcedores que não conseguiram comprar ingressos para a partida. A procura foi intensa por uma entrada no estádio que tem capacidade para apenas 23 mil torcedores e estará completamente lotado.

Benfica x Chelsea

Ausente das semi-finais da principal competição interclubes da Europa desde 1990, o Benfica de Lisboa acredita que pode voltar a ficar entre os 4 melhores da Liga dos Campeões e passar pelo Chelsea que, apesar da experiência e de ter uma equipe teoricamente mais forte, tem decepcionado na temporada.
"Eu quero uma equipe inglesa porque nós nos adaptamos bem ao estilo de jogo deles", declarou o treinador português Jorge Jesus antes do sorteio dos confrontos para esta fase.

A equipe de Lisboa conta ainda com as estatísticas para manter a confiança: o Benfica não perdeu as últimas 10 partidas jogando em casa nas últimas competições europeias. Já o time inglês busca a primeira vitória fora de casa na Liga. "Estamos convecidos de poder criar oportunidades e não temos medo de ninguém", declarou o argentino Nicolas Gaitan ao diário inglês The Sun.

Apesar do confronto inédito entre as duas equipes, o treinador do Chelsea, Roberto Di Matteo diz conhecer bem o adversário português por ter visto a equipe jogar contra o Manchester United e também por contar no elenco com dois ex-jogadores do Benfica, os brasileiros David Luiz e Ramires. "Eles estão contentes de voltar a jogar (em Lisboa) e isso pode nos ajudar. Eles conhecem o ambiente e a equipe", disse Di Matteo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI