Rússia/Futebol

Rússia quer punir torcedores responsáveis pelo rojão que feriu goleiro do Dínamo

Torcida do Zenit lançou um rojão no goleiro do Dínamo, no jogo deste sábado, 17 de novembro.
Torcida do Zenit lançou um rojão no goleiro do Dínamo, no jogo deste sábado, 17 de novembro. REUTERS/Stringer

Autoridades russas defenderam nesta segunda-feira uma investigação rigorosa sobre os incidentes durante a partida, no sábado, entre o Dínamo Moscou e o Zenit São Petersburgo pelo campeonato russo de futebol. Um rojão lançado por torcedores contra o goleiro do Dínamo obrigou o juiz a interromper a partida ainda no primeiro tempo. Diante da gravidade do incidente, uma reunião de emergência foi convocada para os responsáveis pelo futebol no país discutirem o combate ao hooliganismo.

Publicidade

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, afirmou que o torcedor do Zenit São Petersburgo que feriu o goleiro do Dínamo Moscou com um rojão, deveria ser preso, apesar de que as investigações ainda estão em curso.

"Não deve haver impunidade. Diante de tais fatos, deve-se ir para à prisão, é uma evidência”, declarou o chefe de governo russo reagindo a este novo incidente envolvendo os torcedores do Zenit. Eles são considerados os mais violentos da Rússia, país escolhido pela Fifa para organizar o Mundial de 2018.

"É preciso fazer mudanças na lei de maneira a evitar tais delitos", acrescentou Medvedev durante um encontro com vice-ministros do governo, segundo agências de informação do país.

A  Liga de Futebol russa anunciou a convocação de uma reunião extraordinária nesta terça-feira para discutir o incidente de sábado, quando a partida teve que ser interrompida aos 36 minutos após o goleiro do Dínamo, Antonin Shunin, ter sido atingido por um rojão.

“Levando-se em consideração a tendência negativa de atos de hooliganismo por alguns torcedores de futebol, que provocaram conseqüências perigosas para outros torcedores e jogadores, a Liga decidiu discutir o caso em uma reunião extraordinária”, afirmou a entidade em um comunicado.

O Dínamo Moscou vencia por 1 a 0 quando o juiz decidiu interromper a partida depois que o goleiro Shunin foi atingido. A polícia deteve 53 torcedores do Zenit São Petersburgo, entre eles o suposto autor do disparo que feriu o goleiro no gramado.

Segundo médicos, o goleiro Antonin Shunin continua sob tratamento nos olhos, que ficaram queimados, e também no ouvido direito que foi atingido pela explosão do rojão.

Agentes de segurança no estádio Khimki Arena relataram que os rojões encontrados no estádio provavelmente foram introduzidos por torcedoras que disfarçaram os explosivos em seus corpos.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI