Amistoso/Brasil

Empate com a Itália não traz confiança ao Brasil, diz l’Équipe

Neymar comemora gol contra a Itália no amistoso de quinta-feira, 21 de março de 2013, em Genebra, na Suíça.
Neymar comemora gol contra a Itália no amistoso de quinta-feira, 21 de março de 2013, em Genebra, na Suíça. Reuters

Os torcedores esperavam um belo duelo no clássico entre o Brasil e a Itália na noite de ontem, em Genebra, na Suíça, e não ficaram decepcionados, escreve o jornal francês l’Équipe de hoje, 22 de março de 2013. O amistoso “cumpriu sua promessa”, mas o técnico brasileiro Luis Felipe Scolari, que comanda a seleção desde novembro, não tem motivos para ficar confiante após o empate de 2 a 2 com a Itália, critica o jornal. Já Felipão gostou do jogo e elogiou Neymar que “foi perfeito” na partida de ontem.

Publicidade

O jornal esportivo francês diz que ainda não foi desta vez que a Itália conseguiu vencer o Brasil, mas esteve muito perto. A seleção brasileira chegou a ter vantagem de 2 a 0 até o intervalo, mas, no segundo tempo, “ficou subitamente apática” e levou dois gols em menos de 3 minutos. A vantagem para os italianos poderia ter sido até maior não fosse a boa atuação do goleiro Júlio César acredita o l’Équipe.

A agência de notícias francesa lembrou que Felipão ainda não conseguiu emplacar nenhuma vitória desde que reassumiu o comando da seleção. Para a AFP, o Brasil mostrou ontem um bom futebol em “construção” e ao mesmo tempo “uma fragilidade preocupante”.

A imprensa francesa publicou as declarações do técnico brasileiro, Felipe Scolari, minimizando o empate. Felipão afirmou que “viu muitas coisas positivas no jogo. O novo esquema tático está evoluindo, a equipe não se dispersou e Neymar fez o seu melhor jogo com a seleção”. O técnico brasileiro revelou que fará poucas alterações, apenas dois ou três jogadores, na equipe que irá enfrentar a Rússia no amistoso da próxima terça-feira, em Londres.

O l’Equipe avalia que Felipão ainda tem muito trabalho pela frente para preparar a seleção para o próximo amistoso, mas principalmente para a Copa das Confederações em julho e a Copa do Mundo no ano que vem. Na Copa das Confederações, aliás, Brasil e Itália voltam a se enfrentar no dia 22 de junho, quando os italianos terão uma nova chance de vencer e emplacar a primeira vitória contra a seleção canarinho desde a Copa do Mundo de 82 na Espanha.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI