Formula 1

Vettel vence GP da Malásia e pede desculpas a seu companheiro de equipe

O piloto alemão, Sebastian Vettel (à dir.), comemora sua vitória no GP da Malásia ao lado de Mark Webber.
O piloto alemão, Sebastian Vettel (à dir.), comemora sua vitória no GP da Malásia ao lado de Mark Webber. Reuters

Sebastian Vettel da Red Bull-Renault venceu neste domingo o Grande Prêmio da Malásia graças a uma ultrapassagem polêmica sobre seu companheiro de equipe, Mark Webber que terminou em segundo. Com a vitória, o piloto alemão iguala a marca de Jackie Stewart que também subiu ao posto mais alto do pódio por 27 vezes na carreira.  

Publicidade

Ao final da corrida, Vettel pediu desculpas em público a seu companheiro de escuderia pela ultrapassagem forçada na volta de número 46, contrariando a orientação da equipe.

“Fazia muito calor hoje. Eu cometi um erro e quero me desculpar diante de Mark. Se eu tiver uma oportunidade de me redimir no futuro, eu o farei”, disse o jovem piloto de 25 anos. Vettel não deu detalhes de como poderá compensar sua vitória que ficou marcada pela desobediência em relação à sua equipe.

O alemão se arriscou quando tentou, com pneus novos e mais rápidos, ultrapassar seu companheiro de escuderia embora a equipe tinha acabado de pedir a Webber através do rádio que controlasse sua velocidade porque a vitória dos dois carros no GP estava garantida.

“Escolhemos a boa estratégia, dominávamos a corrida e eu pensei que a gente fosse manter as posições como tinha sido previsto pela equipe. Mas Seb tomou decisões próprias ...” disse Webber, de 36 anos, visivelmente aborrecido.

"As orientações da corrida, não são nada fáceis, mas fazem parte da Fórmula 1. Sou um fã do esporte, e todos nós gostaríamos que fosse sempre bonito e transparente, mas não se pode ser ingênuo”, afirmou Webber.

O britânico Lewis Hamilton completou o pódio. Ele também pediu desculpas pela decisão da equipe Mercedes de ter pedido a seu companheiro Nico Rosberg, então terceiro na corrida, a desacelerar e ceder a posição para Hamilton. Os dois tiveram uma boa disputa durante toda a corrida no circuito de Sepang mas o britânico acabou na melhor posição, numa estratégia para a Mercedes se posicionar melhor na classificação. .

“Nico é quem deveria estar no pódio no meu lugar, ele fez uma corrida melhor que eu. Vou me lembrar disso em uma outra ocasião”, admitiu Hamilton, seguindo a linha adotada por Vettel diante de Webber.

Vettel acabou beneficiado pelo abandono de Fernando Alonso, da Ferrari, obrigado a abandonar a corrida após um choque de sua Ferrari com o carro do alemão.

A corrida foi intensa do começo ao fim e marcada pelo uso de pneus intermediários em uma pista molhada. Vários pilotos foram obrigados a trocar várias vezes de pneus: quatro vezes para os cinco primeiros colocados e outros fizeram três mudanças, como o francês Romain Grosjean da Lótus.

O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, que largou ao lado de Vettel na pole position perdeu várias posições ainda na largada e terminou o GP da Malásia em 5° lugar.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI