Acesso ao principal conteúdo
Futebol/França

PSG faz festa pelo título; Beckham se despede da torcida parisiense

Festa dos jogadores do PSG no sábado, 18/05/2013, no Parque dos Príncipes.
Festa dos jogadores do PSG no sábado, 18/05/2013, no Parque dos Príncipes. Reuters
Texto por: Elcio Ramalho
5 min

Após a vitória de 3 a 1 sobre o Brest, o Paris Saint-Germain preparou uma grande festa para celebrar o terceiro título de campeão francês, conquistado de maneira antecipada no domingo passado após um jejum de 19 anos. A comemoração, que aconteceu sem nenhum tumulto, também foi marcada pela despedida de David Beckham que jogou sua última partida no estádio Parque dos Príncipes diante da torcida.

Publicidade

A festa do PSG começou com uma homenagem aos ex-jogadores que das conquistas de 86 e 94, entre eles o brasileiro Raí. Eles entraram no gramado e foram aplaudidos pelos 45 mil torcedores das arquibancadas.

Na seqüência, o PSG jogou contra o lanterna da competição em jogo válido pela penúltima rodada do campeonato, mas a última partida em seu estádio nesta temporada. Sem forçar o ritmo, o PSG venceu fácil o Brest por 3 a 1 com dois gols do atacante Ibrahimovic, artilheiro do campeonato francês com 29 gols.
Atuando como capitão da equipe, Beckham foi substituído no final da partida e deixou o campo em lágrimas após se despedir de cada um dos jogadores da equipe e ser ovacionado de pé pelos torcedores.

Depois da partida, um show de luzes deu início à comemoração do título e às homenagens aos responsáveis pela conquista em um palco instalado no centro do gramado. O treinador Carlo Ancelotti foi o primeiro a ser chamado e receber uma réplica do troféu de campeão, oferecido a todo o elenco do clube.

Um a um, os jogadores foram apresentados e puderam expressar a felicidade pela conquista e enviar uma mensagem ao público. Penúltimo a entrar em cena, o inglês David Beckham se despediu da torcida com um agradecimento emocionado.

“Gostaria de dizer obrigado a todos em Paris, a meus companheiros de equipe, à direção e aos torcedores”, disse o jogador que estava com uma bandeira inglesa nas costas. E de concluir, sob uma chuva de aplausos: “Foi muito especial para mim terminar minha carreira aqui. Obrigado Paris. É uma das cidades mais bonitas do mundo e estou triste de partir”, afirmou.

O capitão do PSG, Thiago Silva foi o último a entrar no palco e, com a ajuda de um tradutor, agradeceu o carinho da torcida e disse ter ficado surpreendido com a subida meteórica do time e a conquista do título logo em seu primeiro ano de contrato. Outros brasileiros do PSG que também foram homenageados foram Alex, Maxwell, Thiago Silva e Lucas, apresentado como uma das maiores esperanças do futebol mundial. O ex-são paulino arrancou aplausos do público ao dizer algumas frases em francês e agradecer a acolhida pelo clube.

Leonardo, ex-jogador e atual diretor esportivo do PSG, considerado um dos responsáveis pela transformação do clube, não foi chamado ao gramado, mas expressou sua emoção pela conquista em entrevistas após a festa. “Não foi fácil. Cheguei aqui em julho de 2011 e pensar que hoje a gente festejaria tudo isso... era inimaginável, para dizer a verdade. Estou muito feliz com essa festa”, afirmou em entrevista à Rádio França Internacional.

Thiago Silva fica?

Leonardo também garantiu que o brasileiro Thiago Silva e outros jogadores ficam no clube mesmo se ficar confirmada a saída do treinador Ancellotti. “Todo mundo vai ficar aqui. Ninguém vai embora daqui. Só falta definir a situação do Ancelotti”, disse Leonardo com convicção.

O futuro de Ancellotti será definido provavelmente neste domingo durante uma conversa do técnico com a direção do clube. O treinador pode se mudar para o Real Madri ao término da temporada, segundo especulações. Em entrevista à imprensa francesa, Ancellotti disse ter 50% de ficar e outros 50% de deixar o clube.

Apesar dos rumores de uma possível transferência para o Barcelona, o zagueiro Thiago procura evitar em confirmar uma eventual saída do time neste momento. Mas não desmente o interesse do clube catalão pelo seu passe.

“Fico feliz em saber do interesse de um clube como o Barcelona, mas sobre o futuro fica difícil opinar. O importante e o presente e o futuro deixa que Deus resolve”, afirmou.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.