Futebol/ Copa 2014

Fifa não escala árbitros franceses para Copa de 2014

A Fifa divulgou na manhã desta quarta-feira a lista dos 25 trios de arbitragem selecionados para a Copa do Mundo deste ano.
A Fifa divulgou na manhã desta quarta-feira a lista dos 25 trios de arbitragem selecionados para a Copa do Mundo deste ano. fifa.com

A Fifa divulgou nesta quarta-feira (15) uma lista de juízes e assistentes que vão atuar nos jogos do Mundial no Brasil. Pela primeira vez, desde 1974, nenhum juiz e nem mesmo um assistente da França foi escalado, o que gerou questionamentos sobre a atual política de arbitragem da Federação francesa de futebol.

Publicidade

Há quarenta anos um juiz francês não ficava de fora da maior festa do futebol mundial. No comunicado divulgado pela manhã, a Fifa informou ter selecionado 25 trios de árbitros e 8 duplas de apoio, que representam 43 países. A lista foi concluída após reunião do Comitê de Arbitragem, reunida em Zurique sob o comando do irlandês Jim Boyce.

Para a zona Europa, foram selecionados 9 trios (Alemanha, Turquia, Suécia, Holanda, Sérvia, Portugal, Itália, Espanha e Inglaterra) e uma dupla de apoio (Noruega).

A França tinha a expectativa de enviar ao Brasil o árbitro Stéphane Lannoy, de 44 anos, um a menos do que o limite de idade fixado pela Fifa. Ele apitou a semifinal entre Itália e Alemanha na Eurocopa de 2012.

Segundo a imprensa francesa, Lannoy perde a oportunidade de encerrar sua carreira com uma presença na Copa a ser realizada no “país do futebol”. Ele havia se machucado no final de 2012, mas a falta de juízes franceses no Mundial no Brasil é sobretudo atribuído às intrigas internas e mudanças na direção de arbitragem da Federação francesa de futebol.

Em julho passado a Federação colocou Pascal Garibian no cargo de diretor de arbitragem no lugar de Marc Batta, que assumiu em 2004. Batta era alvo de muitas críticas e considerado um dos responsáveis pelo ambiente ruim na arbitragem do país.

Ex-diretor da comissão de disciplina da Liga Profissional de futebol, Garabian não é considerado culpado pela decisão da Fifa, já que assumiu o comando da arbitragem francesa há poucos meses. Em entrevista à agência AFP, ele admitiu uma “decepção”, mas preferiu olhar para o futuro e prometeu trabalhar para a França voltar a ter a atuação de seus juízes reconhecida no cenário internacional.

Brasil

Na lista divulgada pela Fifa, o Brasil terá três representantes. Sandro Meira Ricci, de 39 anos, foi escolhido como árbitro principal. Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse serão assistentes.

A Federação Internacional de Futebol explicou ter adotado um programa de preparação dos árbitros para o Mundial em setembro de 2011 quando foram selecionados um grupo de 52 trios ( 1 juiz e dois assistentes). Os nomes escolhidos foram definidos de acordo com a personalidade e a qualidade de compreensão do futebol e da "leitura" tática das equipes.

Os árbitros e assistentes eslecionados participarão de três seminários até o início do Mundial, no dia 12 de junho. O último deles será realizado dez dias antes do apito inicial da competição.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI