Acesso ao principal conteúdo

Dante renova com o Bayern até 2017; clube é punido por homofobia

O zagueiro brasileiro Dante (centro) renovou seu contrato com o Bayern de Munique até 2017.
O zagueiro brasileiro Dante (centro) renovou seu contrato com o Bayern de Munique até 2017. REUTERS/Fabrizio Bensch
3 min

Cinco dias após o atacante holandês Arjen Robben, o zagueiro Dante anunciou ter renovado seu contrato com o Bayern de Munique até 30 de junho de 2017. "Vir para o Bayern foi a melhor decisão que tomei na minha vida; tudo vai muito bem", declarou o zagueiro da seleção brasileira que chegou ao clube da Baviera em 2012 proveniente do Monchengladbach.

Publicidade

O presidente do Bayern, Karl-Heinz Rummenigge, declarou que a contratação de Dante, atualmente com 30 anos, foi uma das melhores escolhas do clube alemão nos últimos anos. "Em um ano e meio, ele se tornou uma das peças-chave do time em campo e fora dele", disse Rummenigge.

Desde o início da temporada, Dante é o quarto zagueiro do Bayern a renovar seu contrato com o clube, depois de Jerome Boateng (2018), do também brasileiro Rafinha (2017) e do austríaco David Alaba (2018). Na atual temporada, o jogador baiano disputou 22 dos 26 jogos do Campeonato Alemão, marcou quatro gols e deu cinco assistências, considerando todos os torneios.

Campeão antecipado

Nesta terça-feira (25), o Bayern poderá conquistar seu 24° título de campeão da Bundesliga, se vencer o Hertha Berlin na 27ª rodada do campeonato, ou seja, ainda mais rápido que no ano passado. Com uma vitória, o Bayern, invicto no torneio, acumularia 23 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, independentemente do resultado do Borussia Dortmund.

Bayern punido por homofobia

A única mancha nessa trajetória do Bayern pode ser atribuída à torcida. Nesta segunda-feira, a UEFA condenou o clube alemão a jogar uma partida das quartas de final da Liga dos Campeões contra o Manchester United, no dia 9 de abril, com um setor do estádio vazio. O time foi punido por agressão homofóbica num jogo disputado contra o Arsenal, no dia 11 de março (1-1), nas oitavas de final.

Na ocasião, torcedores do Bayern estenderam uma faixa no estádio com o slogan "Gay gunners" (artilheiro gay, em português), ao lado de uma caricatura do meia Mesut Ozil com as nádegas voltadas para um canhão. A agressão homofóbica contra o meia do Arsenal, alemão descendente de turcos, chocou esportistas.

Além da arquibancada vazia, a comissão de disciplina da UEFA aplicou uma multa de 10 mil euros (cerca de 32 mil reais) ao Bayern e a seus torcedores por discriminação e atraso no início da partida.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.