Brasil/Copa

"Não quero ser o melhor nem artilheiro, mas campeão", diz Neymar

O treinador Luiz Felipe Scolari e o atacante Neymar durante entrevista coletiva na Arena do Corinthians.
O treinador Luiz Felipe Scolari e o atacante Neymar durante entrevista coletiva na Arena do Corinthians. REUTERS/Damir Sagolj

Antes da seleção brasileira pisar no gramado do estádio Itaquerão, palco da abertura da Copa de 2014, o atacante Neymar e o treinador Luiz Felipe Scolari deram uma concorrida entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (11). Eles afirmaram estar "ansiosos" para a estreia da seleção contra a Croácia. Alvo das principais perguntas, o atacante rejeitou qualquer protagonismo no Mundial e insistiu que prefere ser campeão e não a grande  estrela do Mundial.

Publicidade

Elcio Ramalho, enviado especial da RFI à São Paulo,

Demonstrando muita descontração e brincando em vários momentos, Felipão e Neymar colocaram em ação uma operação para blindar o craque da seleção de toda pressão que, querendo ou não, pesa sobre os ombros do jovem astro da equipe.

“Chegou a hora, chegou o momento que todos os brasileiros e o mundo espera”, disparou Neymar, sem esconder sua ansiedade para a estreia.

“Espero que (esta noite) passe rápido, estou ansioso", confessou.  “A felicidade é grande de estar onde estou. Muita gente gostaria de estar aqui. É um sonho meu e espero poder ajudar minha equipe o melhor possível a realizar o sonho de todos que é o título", afirmou, em uma de suas primeiras declarações para afastar qualquer protagonismo nesta Copa.

Na sequência, Neymar driblou as perguntas que se repetiam sobre a possibilidade de ser consagrado como  maior jogador  desse Mundial. “Não quero ser o melhor jogador da Copa nem o melhor artilheiro. O que eu mais quero hoje é um título da Copa do Mundo. Individualmente, o que tiver que acontecer, vai acontecer ", afirmou.

O treinador reforçou o discurso do craque: "Eu espero que o Neymar seja mais um … como o conheço, sei que está passando essa mensagem de coração". E depois, acrescentou: "Ele sendo mais um e o craque que é, vai fazer a diferença".

Seleção de 2002 parece a de 2014

Questionado sobre as semelhanças entre as seleções de 2002, que ele treinou e com a qual conquistou o título de campeã,  e a de 2014, Felipão disse que coletivamente são "muito parecidas", ao se referir à adaptação dos atletas ao seu esquema tático.

"Essa seleção de 2014 também é uma seleção em que alguns jogadores podem fazer diferença e se adaptarem  em prol da equipe. Um exemplo está aqui do meu lado", disse, apontando Neymar, um jogador que é "mais ofensivo, mas que agora volta para ajudar a defender para o bem da equipe", explicou o técnico.

Scolari também disse encontrar no espírito de equipe da seleção as forças para superar momentos delicados de sua vida pessoal. No início da semana, o treinador perdeu um sobrinho num acidente de carro no Rio Grande do Sul. “Eu encontro forças no trabalho desse grupo, no ambiente, com os jogadores que se corrigem e trabalham entre si, corrigindo e mudando algo para melhorar", afirmou.

REUTERS/Damir Sagolj

Primeira camisa para a mãe

Durante a coletiva no estádio Itaquerão, Neymar foi lembrado de que há muito tempo um jogador com a camisa 10 não marca gols em uma Copa. "Estou pronto", respondeu sorrindo, repetindo a expressão de Felipão.
E já anunciou sua intenção de dar à sua mãe a camiseta quando marcar o primeiro de tantos gols  aguardados para levar a seleção o mais longe possível no torneio.

Tanto Neymar quanto Scolari não quiseram fazer projeções sobre a fase seguinte. "Eu penso no jogo de amanhã", disse o treinador. "Nós  temos sete degraus e temos que subir o primeiro que é a Croácia", insistiu, antes de comentar os preparativos da seleção.

"O que foi planejado seguimos à risca e foi ótimo. Hoje estamos a 80% da situação que nós queríamos. Não estamos na mesma situação de outras seleções que jogaram 5 ou 6 jogos antes de começar a Copa. Nós fizemos apenas dois amistosos. Mas a evolução nos treinamentos foi ótima e estamos em boas condições para passar a primeira fase e seguir adiante", concluiu.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI