Economia/Moody's

Grécia tem nota rebaixada e reclama

Banco Nacional da Grécia, no centro de Atenas.
Banco Nacional da Grécia, no centro de Atenas. Reuters

A agência de notação financeira Moody's rebaixou nesta segunda-feira a nota soberana da Grécia de Ba1 para B1, alegando que o país continua enfrentando dificuldades econômicas e corre o risco de declarar moratória de suas dívidas a partir de 2013.

Publicidade

O governo da Grécia reagiu imediatamente à decisão da Moody's, considerando-a totalmente injustificada e até mesmo uma falta de responsabilidade. O Ministério grego da Economia emitiu um comunicado em que observa que o rebaixamento da nota da sua dívida soberana em três graus não reflete uma avaliação objetiva e equilibrada das condições atuais do país.

O ministério grego analisa ainda que a Moddy's centraliza sua decisão exclusivamente sobre os riscos e lamenta que a agência não incorpore em sua reflexão o impacto positivo do plano de rigor orçamentário e de reformas estruturais sobre a sua economia. A mensagem também diz que a Moody's "escolheu ignorar o apoio sem equívoco dos países membros da zona euro aos países que passam por dificuldades".

A União Europeia e o Fundo Monetário Internacional (FMI) concederam um empréstimo de 110 bilhões de euros à Grécia em maio do ano passado, quando o país estava à beira do abismo, ou seja, sem condições de se financiar sozinho no mercado. Deste total, 80 bilhões vieram da zona euro e os 30 bilhões restantes do FMI, pelo prazo de três anos. Em seguida, a situação será reavaliada pelos credores.

Nesta segunda-feira, além de rebaixar a nota da Grécia, a agência também advertiu que esta poderia ser rebaixada ainda mais, diante do risco da dívida ser reestruturada depois de 2013. Alguns dirigentes europeus, entre eles, a chanceler alemã, Angela Merkel, condicionaram um apoio suplementar à Grécia, depois desta data, à certeza de sua solvabilidade.

Agora, com a nota Ba1, a Grécia está na categoria dos países considerados de risco.

O rebaixamento da nota grega ocorreu quatro dias antes da cúpula da zona euro que vai debater a solidificação do sistema financeiro do bloco. Um debate considerado decisivo para o futuro do próprio euro.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI