Convidado

Negociações em Lisboa sobre as condições da ajuda a Portugal

Áudio 04:57
Protestos contra aumento dos impostos aquando de manifestações em Lisboa em Março de 2011
Protestos contra aumento dos impostos aquando de manifestações em Lisboa em Março de 2011 REUTERS/Hugo Correia

Com uma dívida estimada em quase 160 mil milhões de Euros, o governo português não tem conseguido restabelecer a confiança dos mercados e acabou recentemente por pedir ajuda ao FMI e à União Europeia. Na óptica de negociar, representantes destas duas instituições encontram-se esta semana em Portugal. Em troca de uma ajuda estimada em 80 mil milhões de Euros, Lisboa poderia ter que adoptar um novo plano de austeridade. O economista português José Castro Caldas, investigador do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra analisa esta hipótese.