Acesso ao principal conteúdo
IFA 2011

Feira em Berlim acirra disputa entre produtores de tablets

O ministro alemão da Economia, Philipp Roesler (2° à esq.), e o prefeito de Berlim (à esq.), Klaus Wowereit, testam tablets da Sony na IFA 2011.
O ministro alemão da Economia, Philipp Roesler (2° à esq.), e o prefeito de Berlim (à esq.), Klaus Wowereit, testam tablets da Sony na IFA 2011. REUTERS/Thomas Peter
2 min

A feira de eletrônicos IFA abre ao público nesta sexta-feira, em Berlim, prometendo esquentar ainda mais a guerra entre as principais marcas de smartphones e de tablets, produtos que são as vedetes do maior salão mundial de equipamentos eletrônicos de consumo, realizado na capital alemã.

Publicidade

De Berlim, Marcio Damasceno

Enquanto as vendas de televisores de tela plana diminuem, os computadores de mão e os celulares inteligentes têm demanda cada vez maior, com novidades a cada dia que acirram a briga pela liderança em segmentos em que o iPad e o iPhone da americana Apple ainda são a referência de qualidade, desempenho e criatividade.

A coreana LG e a HTC, de Taiwan, apresentam na feira os primeiros smartphones com tecnologia 3D. Já a Samsung mostra um celular que pode reproduzir imagens enviadas pela televisão e reproduções de aparelhos blue-ray.

A IFA 2011 comemora um crescimento no tamanho da área de exposição e no número de expositores. São mais de 1.400 companhias participantes, de mais de 80 países. O evento, que acontece até a próxima quarta-feira, espera receber mais de 230 mil visitantes.

Um ponto alto das discussões e palestras realizadas na feira promete ser uma videoconferência com o fundador do Wikileaks, Julian Assange, agendada para a próxima terça-feira.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.