Itália/naufrágio

Equipes de resgate retomam buscas no Costa Concordia

Imagem do casco do Costa Concórdia em frente à ilha de Giglio.
Imagem do casco do Costa Concórdia em frente à ilha de Giglio. ©Reuters.

As equipes de salvamento italianas retomaram na manhã desta quinta-feira as buscas pelos cerca de 20 desaparecidos depois do naufrágio do navio Costa Concordia, à margem da ilha de Giglio, na Itália. Pelo menos 11 pessoas morreram no desastre e oito foram identificadas até agora.

Publicidade

Os mergulhadores usam microexplosivos para abrir vias de acesso no interior do navio. “Os testes realizados durante à noite foram positivos, e os mergulhadores iniciaram os trabalhos”, declarou Filippo Marini, porta-voz da Guarda Costeira. Trata-se de uma operação complicada: os profissionais precisam atingir corredores cheios de água. Diversas áreas do transatlântico estão obstruídas por móveis ou trancadas. A embarcação se mexeu ligeiramente, e por isso as equipes precisaram interromper o resgate nessa quarta-feira.

Hoje, também deve começar a retirada das mais de 2 mil toneladas de combustível presentes nos reservatórios do navio, para evitar uma catástrofe ecológica. O governo italiano afirmou que um pequeno dano ambiental já foi observado no fundo do mar, em consequência do naufrágio ocorrido na última sexta-feira.

O comandante do Costa Concordia, Francesco Schettino, virou motivo de vergonha nacional na Itália, por sua atitude após o acidente. A juíza Valeria Montesarchio, responsável pelos processos criminais do naufrágio, afirmou que o capitão ficou vendo o navio afundar de um cais na ilha de Giglio enquanto a tripulação e os passageiros se viravam sozinhos no interior do transatlântico.

Companhia entra em contato com vítimas

A companhia italiana Costa, proprietária do navio Concordia, informou hoje ter entrado em contato com todos os passageiros atingidos pela tragédia. A empresa confirmou o reembolso das despesas com o cruzeiro e de retorno dos passageiros a seus países de origem, acrescentando que vai determinar indenizações. No comunicado divulgado nesta quinta-feira, a companhia também envia suas "condolências" às vítimas e aos seus familiares.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI