Acesso ao principal conteúdo
Espanha/Tragédia

Três jovens morrem pisoteadas em festa de Halloween em Madri

Fachada do estádio Madrid Arena, onde três jovens morreram pisoteadas durante uma festa de Halloween.
Fachada do estádio Madrid Arena, onde três jovens morreram pisoteadas durante uma festa de Halloween. Wikimedia/Miguel A. Monjas
Texto por: RFI
3 min

Três jovens de 18 a 25 anos morreram pisoteadas e duas outras ficaram gravemente feridas na madrugada desta quinta-feira durante uma festa de Halloween em um estádio de Madri. As moças mortas eram espanholas, mas uma das duas feridas provavelmente é estrangeira.

Publicidade

A polícia madrilenha recebeu um alerta por volta de quatro da manhã, no horário local, sobre um tumulto no Madrid Arena, um estádio coberto de 30 mil metros quadrados com capacidade para acolher até 10.500 pessoas.

A confusão parece ter sido causada por um fogo de artifício lançado dentro do local, segundo o porta-voz da polícia. Os agentes de segurança evacuaram o estádio e estão atualmente recolhendo depoimentos de testemunhas.

Uma jovem que participava da festa afirmou à rádio espanhola Cadena Ser que havia um verdadeiro congestionamento humano na única saída aberta no local. Ela descreve um ambiente de pânico, em que as pessoas choravam e tentavam a qualquer custo sair do estádio.

Fernando Prados, médico dos serviços de urgência da capital espanhola, esteve presente no momento da tragédia. Ele conta que quando sua equipe chegou ao estádio, encontrou cinco jovens com parada respiratória. "Realizamos manobras de reanimação e conseguimos recuperar o pulso de três delas", disse ele à rádio Cadena Ser. Um delas, no entanto, morreu a caminho do hospital.

Com o nome de Thriller Music Park, a festa de Halllloween organizada no Madrid Arena prometia uma "atmosfera tétrica" e música eletrônica a cargo dos "melhores DJs da cena mundial". Os organizadores haviam previsto um concurso de fantasias inspirados pelo vídeoclip "Thriller", de Michael Jackson.

A empresa municipal que administra o estádio divulgou hoje um comunicado lamentando a tragédia e enfatizando que ela não foi causada por motivos ligados à infraestrutura, condições e segurança do local. Uma outra empresa que alugou o estádio para organizar o evento havia contratado, como obrigatório, um serviço médico, que não deu conta de atender a todos os jovens tomados pela onda de pânico.

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.