Europa/Crise

Espanha e Itália registram incidentes durante protestos contra austeridade

Policiais entram em confronto com manifestantes durante protesto neste dia de greve geral em Madri.
Policiais entram em confronto com manifestantes durante protesto neste dia de greve geral em Madri. REUTERS/Susana Vera

Dezenas de milhares de manifestantes foram às ruas nesta quarta-feira em toda a Europa, em um dia de mobilização contra a austeridade, o desemprego e a precariedade, pontuado por incidentes na Espanha e na Itália.

Publicidade

Em Madri, a tropa de choque da polícia dispersou centenas de manifestantes com golpes de cassetete e atirando balas de borracha para o alto durante uma greve geral convocada pelos sindicatos espanhois com o slogan: "Eles nos privam de nosso futuro, há culpados, há soluções".

Na Itália, um policial foi gravemente ferido em Turim e cinco outros levemente feridos em Milão em confrontos que aconteceram paralelamente às manifestações. Os italianos fizeram uma paralisação de quatro horas, assim como os gregos.

Portugal também teve uam greve geral, enquanto manifestações estavam previstas em vários outros países, incluindo a França e a Alemanha.

Até o início da noite, a participação aos protestos na Europa ainda era limitada: cinco mil manifestantes em Atenas segundo a polícia, alguns milhares em Lisboa, nas cidades italianas de Turim, Roma e Milão e na França.

Na Espanha, onde 82 pessoas foram detidas para averiguações e 34 feridas em incidentes isolados, as principais passeatas devem acontecer durante a noite. Em Madri estão previstas manifestações dos sindicatos e do movimento dos indignados.

Quarta economia da zona do euro, a Espanha teve hoje um dia em ritmo mais lento do que o normal devido à segunda greve geral desde a chegada ao poder do governo conservador de Mariano Rajoy, há quase um ano.

Desde a última greve do dia 29 de março, manifestações acontecem periodicamente contra a política de austeridade do governo, que prevê € 150 bilhões de economias até 2014 e afeta duramente as pessoas mais pobres.

Portugal também teve um dia mais lento que o normal, com trens e metrôs parados e vários voos cancelados nesse dia de protesto contra as medidas de austeridade do governo de centro-direita.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI