Grã-Bretanha/Igreja

Veto à ordenação de bispas mulheres causa polêmica na Grã-Bretanha

O arcebispo Rowan Williams.
O arcebispo Rowan Williams. REUTERS

O arcebispo de Cantorbery, Rowan Williams, declarou hoje que a Igreja Anglicana "perdeu uma certa credibilidade" ao rejeitar, nessa terça-feira, a ordenação de bispas mulheres. A decisão reacende a controvérsia entre correntes reformistas e conservadoras no interior da Igreja Anglicana.

Publicidade

O número 1 da Igreja na Inglaterra, que defendia a reforma favorável às religiosas, admitiu que é preciso fazer uma campanha de esclarecimento sobre o tema. Para Wiliams, a sociedade britânica não entende os princípios teológicos invocados para rejeitar as bispas e, pior, o colegiado laico, que votou contra a medida, "parece insensível às tendências atuais e prioridades da sociedade", afirmou o líder religioso.

O arcebismo Williams vai deixar sua funções em dezembro e será substituído pelo bispo Durham Justin Welby, que também é favorável à ordenação de bispas mulheres.

Na votação ocorrida ontem, durante o concílio realizado atualmente em Londres, bispos e clérigos britânicos votaram claramente a favor da reforma, que esbarrou, no entanto, em resistências no colegiado dos laicos. No final, uma minoria de 122 votos contra foi suficiente para bloquear a reforma aprovada por 324 vozes.

Há 20 anos, os anglicanos iniciaram o processo de abertura da Igreja às mulheres. Em 1992, elas foram autorizadas a exercer o sacerdócio e hoje já representam um terço do clero local.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI