Acesso ao principal conteúdo
Vaticano/conclave

Nova fumaça preta indica que papa ainda não foi escolhido

Fumaça preta em segundo dia do concleva. Igreja segue sem papa.
Fumaça preta em segundo dia do concleva. Igreja segue sem papa. REUTERS/Tony Gentile
Texto por: RFI
3 min

A Igreja Católica segue sem papa. A fumaça expelida no final da manhã desta quarta-feira (13) mostra que os 115 cardeais ainda continuam indecisos. Outra votação está prevista para a tarde. Centenas de católicos estão esperando debaixo de  chuva, na Praça de São Pedro, o anúncio de de quem será o novo pontífice. Citado como um dos favoritos, o brasileiro Dom Odilo Scherer estaria perdendo terreno para o cardeal italiano Angelo Scola.

Publicidade

Segundo o protocolo do conclave, quatro votações serão realizadas durante o dia: duas pela manhã e outras duas pela tarde. A fumaça preta da manhã desta quarta foi o resultado de dois votos ou de um turno da eleição. Até agora, três votações já foram realizadas.

Para ser eleito como novo pontíficie, um cardeal deve reunir cerca de dois terços dos votos do colégio cardinalício. Ou seja, é preciso obter pelo menos 77 votos.

Depois da votação da manhã, os cardeais se recolhem para o almoço, seguido de um período de descanso. Eles retomam as atividades no Palácio Apostólico às 16h(12h em Brasília) e, às 16h50 (12h50),  e dão início a uma nova votação na Capela Sistina.

Segundo a imprensa italiana, hoje é um dia decisivo para se verificar o peso da candidatura do italiano Angelo Scola, arcebispo de Milão. Ele é considerado o braço direito de Bento 16 e apontado pelos italianos como o favorito. Para os vaticanistas, Scola contaria com 40 votos, uma quantidade não suficiente diante dos 77 votos necessários para ser eleito.

Se for confirmada a previsão da imprensa italiana, os votos de Scola serviriam para formar um bloco, dificultando a vitória de outro candidato. Já o cardeal brasileiro, Dom Odilo Scherer, vem sendo alvo constante de críticas da parte da mídia da Itália que faz campanha abertamente a favor de Scola. Segundo os jornalistas italianos, Scherer poderia ter perdido votos por estar muito ligado à Cúria, o governo administrativo da Santa Sé.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.