Acesso ao principal conteúdo
Papa/Igreja Católica

Papa pede aos argentinos que não venham à Roma e deem dinheiro aos pobres

Cardeal Bergoglio lava pés de usuários de drogas, em missa de Quinta-Feira Santa, na Argentina, em 2008.
Cardeal Bergoglio lava pés de usuários de drogas, em missa de Quinta-Feira Santa, na Argentina, em 2008. REUTERS/Enrique Garcia Medina
Texto por: RFI
3 min

Em um telefonema ao representante da Santé Sé na Argentina, o papa Francisco pediu que o argentinos evitassem "uma viagem tão cara" para participar de sua primeira missa em Roma. Ele propôs que o dinheiro seja doado aos pobres do seu país. A mesma iniciativa foi tomada pelo papa em 2001, quando o papa ainda era padre e foi nomeado cardeal.

Publicidade

A missa de inauguração do pontificado de Francisco será realizada na próxima terça(19). Na mesma noite em que foi eleito, o religioso ligou para o Monsenhor Emil-Paul Tcherrige em Buenos Aires e sugeriu aos bispos e fiéis que não viajassem a Roma. "Trata-se de uma viagem cara e cansativa. Por isso, o papa propõe que a soma que seria gasta na viagem seja doada aos pobres", disse o porta-voz do Vaticano, o padre Federico Lombardi. De acordo com o porta-voz, a iniciativa "corresponde bem ao estilo do novo papa".

Segundo o representante da igreja católica na Argentina, o país vive uma atmosfera de alegria e de oração. Centenas de pessoas fazem vigília nas igrejas de Buenos Aires e o padre da antiga paróquia do cardeal Bergoglio recebe pessoas para a confissão. "São pessoas que não se confessam há mais de 20 anos", disse sorrindo o padre Lombardi.

A missa inaugural do pontificado de Francisco será realizada na Basílica de São Pedro. Milhares de fiéis são esperados na Praça de São Pedro para a celebração. A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, já confirmou presença na cerimônia, prevista para as 9h30 hora local, 5h30, hora de Brasília, e será recebida em uma audiência privada pelo papa.

Em poucas horas, o papa Francisco começa a dar sinais de como viverá o seu pontificado. Após ser apresentado como novo líder da Igreja, diante da Praça de São Pedro lotada, o Bispo de Roma preferiu sair em um veículo comum, ao invés de tomar a limusine papal. Antes da missa inaugural com os outros cardeais que o elegeram, o papa se dirigiu ao local da celebração em uma van, ao lado dos religiosos. O papa Francisco também foi fotografado pagando a conta do hotel que o hospedou nos dias que antecederam o conclave.

Na missa da manhã desta sexta(15), ele alternou entre a leitura da sua homilia e a improvisação. Após a celebração, saudou cada um dos cardeais presentes com abraços e apertos de mão. A atitude informal contrastou com o ouro e os afrescos da Sala Clementina, onde foi realizada a missa. Ao final da celebração, o Sumo Pontífice brincou dizendo: "A metade do nosso grupo já está na velhice. Mas, na Bíblia, velhice é sinônimo de sabedoria", concluiu o papa com um sorriso.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.