Acesso ao principal conteúdo
Chipre/crise financeira

Bancos do Chipre reabrem parcialmente nesta terça-feira

Os bancos cipriotas, fechados desde o dia 16, reabrem parcialmente nesta terça-feira, 26/03.
Os bancos cipriotas, fechados desde o dia 16, reabrem parcialmente nesta terça-feira, 26/03. AFP PHOTO / LOUISA GOULIAMAKI
2 min

Fechados desde o dia 16, os bancos cipriotas reabrem nesta terça-feira, com exceção do Banco Popular (Laiki Bank) e do Banco do Chipre, as duas instituições mais envolvidas na quase bancarrota financeira do país. Em discurso pela TV, o presidente Nicos Anastasiades, avisou que as operações bancárias serão restritas, mas que as medidas são temporárias.

Publicidade

O Banco Popular e o Banco do Chipre abrem na quinta-feira, para dar tempo aos responsáveis de colocar em ação as medidas impostas pelo plano de resgate da ilha, de acordo com a agência oficial de notícias CNA, citando um responsável do Banco Central, mas sem identificá-lo.

Em um discurso pela televisão na segunda-feira à noite, o presidente cipriota, Nicos Anastasiades, alertou que haverá restrições sobre as operações bancárias que os cipriotas poderão fazer a partir de teça. “É uma medida temporária, que será relaxada gradativamente”, disse. “Posso assegurar que faremos o possível para um retorno rápido à normalidade”, acrescentou o presidente.

O Chipre conseguiu na madrugada de domingo para segunda chegar a um acordo com a troika (União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional) para evitar o colapso e uma eventual saída da zona do euro, em troca de grandes perdas para os credores do Banco do Chipre, além do fechamento do Banco Popular.

Além da restruturação bancária, as autoridades cipriotas vão assinar nas próximas semanas com a troika um protocolo de acordo que prevê reformas estruturais, privatizações e uma alta do imposto sobre as empresas, que passará de 10% para 12,5%.

Entre os esforços exigidos de Chipre também está a luta contra a lavagem de dinheiro, a ser definida em função dos resultados de uma auditoria iminente.

Em troca, uma ajuda de até € 10 bilhões será fornecida essencialmente pelo Mecanismo Europeu de Estabilidade, mas incluirá também uma contribuição do FMI que ainda deve ser calculada.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.