Acesso ao principal conteúdo
Chipre/Crise

Poupadores com mais de Cr$250 mil no Banco do Chipre vão perder 60%

Os correntistas que tinham aplicado mais de 100 mil euros (260 mil reais) no Banco do Chipre vão ficar sem uma parte do seu dinheiro.
Os correntistas que tinham aplicado mais de 100 mil euros (260 mil reais) no Banco do Chipre vão ficar sem uma parte do seu dinheiro. Reuters
2 min

No Chipre, as contas de correntistas com somas a partir de 100 mil euros, quase 260 mil reais, depositados no Banco do Chipre, perderão mais de 60% de sua poupança, espelho da rigidez das condições que evitaram a falência da pequena ilha.

Publicidade

O decreto oficial foi publicado neste sábado e confirma que o Banco do Chipre  vai distribuir ações correspondentes a apenas 37,5% das poupanças com mais de 100 mil euros. Os 40% restantes continuarão a render juros mas serão devolvidos apenas quando o banco se recuperar e ninguém sabe quando isso vai acontecer.

Quanto aos depósitos inferiores a 100 mil euros, continuarão a ser garantidos. De acordo com o decreto de hoje, os ativos da Ciprus Popular Bank também serão transferidos ao Banco do Chipre.

As medidas de austeridade que tentam salvar a ilha da falência devem acelerar o declínio econômico e, por consequência, aumentar o desemprego. Os comerciantes, por exemplo, já preveem o pior com a queda do poder aquisitivo e a falta de liquidez.

Na sexta-feira, o presidente cipriota, Nicos Anastasiades, declarou que o plano de salvação de 10 bilhões de euros da União Europeia impediu a falência do país e a sua saída da zona do euro.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.