Acesso ao principal conteúdo
Reino Unido/cortes

David Cameron anuncia novos cortes em benefícios sociais

O primeiro-ministro britânico, David Cameron.
O primeiro-ministro britânico, David Cameron. REUTERS/Chris Radburn/POOL
Texto por: RFI
3 min

Depois da educação, saúde e segurança, o primeiro-ministro britânico David Cameron dá continuidade a seu programa de austeridade para sanear as contas públicas. Agora ele anunciou novos cortes em benefícios sociais no país.

Publicidade

Ulisses Neto, correspondente da RFI em Londres

Depois da educação, saúde e segurança, o primeiro-ministro David Cameron agora anunciou cortes em benefícios sociais. Desde que assumiu o poder há três anos, a palavra de ordem do primeiro-ministro David Cameron tem sido: austeridade.

E no dicionário conservador, o verbete aparece como ‘cortar gastos onde for possível’. Depois da educação, da saúde e da segurança, chegou a vez dos benefícios sociais passarem pelo facão do premiê. Entre os pontos polêmicos que entram em vigor estão a redução dos benefícios para deficientes físicos e a introdução do chamado ‘imposto dormitório’. O governo vai reduzir o valor da ‘bolsa-aluguel’ que existe no país. Quem receber o auxílio e morar em um imóvel com mais quartos do que moradores será afetado.

Só com essa nova regra, o governo espera economizar mais de 500 milhões de libras, ou cerca de 1,6 bilhão de reais neste ano.O secretário de Finanças britânico, George Osborne, está sendo duramente atacado pela oposição, sindicatos e até por líderes religiosos.

Ele se defende afirmando que, ‘durante muito tempo o sistema puniu aqueles que fazem a coisa certa, se levantam cedo e vão trabalhar, e recompensou aqueles que fazem o que está errado.’ Mas para a oposição as regras vão justamente atingir os mais pobres do país e remunerar os mais ricos.

Sindicalistas também acusaram o governo de dividir a população e criar um clima de tensão social entre empregados e desempregados.Mas o fato é que mesmo com a drástica redução, a política de bem-estar social da Grã-Bretanha continuará generosa. O novo limite de benefícios que uma família poderá receber anualmente foi estabelecido em 26 mil libras, ou 80 mil reais.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.