Acesso ao principal conteúdo
Grã-Bretanha/Eleição

Eleições locais na Inglaterra testam popularidade de Cameron

O primeiro-ministro britânico, David Cameron.
O primeiro-ministro britânico, David Cameron. REUTERS/Chris Radburn/POOL
2 min

Os britânicos votam nesta quinta-feira para renovar 2.400 mandatos locais em 34 conselhos de condados da Inglaterra e na ilha de Anglesey, no País de Gales. A votação é vista como um teste para o governo conservador do primeiro-ministro David Cameron, criticado pelos cortes nos programas sociais, a dois anos da próxima eleição geral.

Publicidade

As pesquisas de intenção de voto apontam que o Partido Conservador de Cameron, no poder desde maio de 2010 em coalizão com os liberais-democratas, poderia perder centenas de mandatos locais. O motivo é o descontentamento popular com a política de cortes nos gastos públicos do governo, que aumentou a precariedade entre os britânicos e chega a ser comparada com os piores momentos da era Thatcher.

Os trabalhistas, principal força de oposição, devem ter um bom desempenho, mas os analistas estão de olho no Partido pela Independência do Reino Unido (UKIP), uma legenda monarquista, anti-imigrantes e antieuropeia, que pode ganhar centenas de cadeiras nos conselhos regionais. Uma das consequências mais graves da atual crise econômica na Europa é o ressurgimento dos partidos de extrema-direita. No caso do inglês UKIP, seu líder Nigel Farage capitalizou nos últimos meses o desencanto dos eleitores britânicos prejudicados pelos cortes nos programas sociais.

Cameron relativiza a importância dessas eleições de meio mandato, lembrando que é comum que elas sejam vencidas pela oposição.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.