Itália/Crise

Parlamento decide hoje futuro do governo italiano

O primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, busca apoio parlamentar para continuar na chefia do governo.
O primeiro-ministro da Itália, Enrico Letta, busca apoio parlamentar para continuar na chefia do governo. REUTERS/Tony Gentile

O parlamento italiano decide hoje o futuro do governo comandado por Enrico Letta. Os senadores estão reunidos neste momento para conceder ou não o voto de confiança pedido pelo chefe de governo após a renúncia de cinco ministros do partido do ex-premiê Silvio Berlusconi. Esta tarde será a vez dos deputados se pronunciarem. Em seu discurso esta manhã, o primeiro-ministro Enrico Letta pediu coragem aos senadores e disse que a crise pode ser fatal ao país.

Publicidade

Com a colaboração de Gina Marques, correspondente da RFI em Roma

O discurso de Enrico Letta no Senado durou cerca de uma hora. Ele destacou a necessidade de estabilidade política para a credibilidade da terceira economia europeia. Segundo Letta, a crise de governo poderia ser fatal para a economia do país. A Itália está se recuperando garante o premiê que trabalha com uma taxa de crescimento de 1% em 2014. Letta disse que o voto de confiança não é contra ninguém e sim a favor dos italianos.

Os senadores estão neste momento debatendo a questão e devem votar ainda nesta manhã, pelo horário de Brasília. O senador Silvio Berlusconi, o pivô da crise, chegou ao senado quando Letta estava na metade do discurso. O partido de Berlusconi, Povo da Liberdade, está dividido. Ontem à noite os cinco ministros demissionários do partido de Berlusconi, confirmaram que vão votar a favor do governo. Eles se distanciaram do líder afirmando que não aceitam que o partido assuma uma posição de extrema-direita. A incógnita é quantos dissidentes do partido de Berlusconi vão votar a favor do governo.

Dos 321 senadores, o governo precisa obter uma maioria de 161 votos. A vitória de Enrico Letta poderia ser apertada. Apenas uma certeza, esta crise foi um bumerangue para Berlusconi e acabou rachando o partido dele. Berlusconi foi condenado a um ano de prisão domiciliar por fraude fiscal e poderá ter seu mandato de senador cassado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI