Ucrânia/Crise

Presidente ucraniano se afasta do cargo em licença médica

Manifestantes com cartazes com fotos de Yanukovitch pedem a demissão do presidente ucraniano.
Manifestantes com cartazes com fotos de Yanukovitch pedem a demissão do presidente ucraniano. REUTERS/Thomas Peter

Viktor Yanukovitch se afastou temporariamente do cargo para tratar de uma crise respiratória aguda, informou a presidência ucraniana na manhã desta quinta-feira (30). A doença súbita do presidente pode frear as negociações com a oposição para superar a grave crise política que atravessa a Ucrânia há dois meses.

Publicidade

Yanukovitch sofre de fortes dores no peito e febre alta. Oficialmente, ele está de licença médica para ficar em repouso. “O presidente da Ucrânia foi oficialmente declarado doente”, informou o comunicado divulgado no site oficial da presidência na internet.

Desde novembro, o presidente ucraniano é contestado nas ruas de Kiev por milhares de manifestantes que exigem a sua demissão. A queda de braço entre pró-europeus e pró-russos continua e a notícia da licença médica de Yanukovitch esta manhã pode frear as negociações visando o fim da crise no país

Lei de anistia

Ontem, o parlamento ucraniano aprovou a lei que anistia os manifestantes presos desde o início dos protestos em novembro. Mas os opositores pró-europeus não aceitam uma cláusula do texto que impõe, em troca da anistia, a desocupação dos prédios da administração pública.

Na terça-feira, o poder tinha feito outras concessões, como a revogação da lei que proibiu os protestos e a renúncia do primeiro-ministro Nikola Azarov. O sucessor do premiê ainda não foi anunciado por Yanukovitch e o governo está sendo comandado provisoriamente pelo vice-primeiro-ministro, Serkiy Arbouzov. A Rússia, aliada ao governo de Kiev, dá sinais de que prefere aguardar a nomeação do novo governo para liberar novas parcelas do crédito de 15 bilhões de dólares prometidos ao país.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI