Acesso ao principal conteúdo
Itália/ política

Presidente italiano recebe líderes políticos para designar novo premiê

Aos 39 anos, Matteo Renzi deve se tornar o mais jovem primeiro-ministro da Itália.
Aos 39 anos, Matteo Renzi deve se tornar o mais jovem primeiro-ministro da Itália. AFP PHOTO / VINCENZO PINTO
Texto por: RFI
3 min

O presidente italiano, Giorgio Napolitano, passou o dia realizando consultas às lideranças políticas do país para designar o novo primeiro-ministro, após a renúncia de Enrico Letta, na sexta-feira. Ele esperava anunciar neste domingo (16) ou na segunda-feira (16) o nome do próximo premiê. Desde o princípio, o secretário-geral do Partido Democrata, Matteo Renzi, aparece como o mais provável para ocupar o cargo.

Publicidade

No início da noite, o líder do Novo Centro-Direita (NCD), Angelino Alfano, reiterou estar disposto a negociar a formação de um governo com Renzi. Alfano advertiu, entretanto, que serão necessários “vários dias” de conversas para acertar um programa de governo com os democratas. Ele estima que o acordo “não poderá ser fechado em menos de 48 horas”.

O NCD exige que a coalizão entre a esquerda e a direita “não vire à esquerda”. “Nós diríamos ‘não’ a um tal governo”, declarou Alfano. A segunda condição imposta pela sigla é “pensar grande” para tirar o país da crise, tendo como foco a classe média. O partido, que tem 30 senadores eleitos, é essencial para a formação do novo governo.

No total, 15 delegações partidárias se encontraram ao longo do dia com Napolitano, 88 anos. “Foi um dia interessante e muito estimulante, em que eu ouvi as diversas sugestões que serão transmitidas à pessoa para a qual eu pedirei para formar um novo governo”, declarou o presidente, ao final das reuniões.

Já o ex-premiê Silvio Berlusconi, presidente do Força Itália, anunciou que vai permanecer na oposição. O conservador relatou à imprensa ter demonstrado a Napolitano a sua “preocupação e estarrecimento por essa crise opaca aberta fora do Parlamento e dentro de um único partido”.

Mais jovem premiê

Matteo Renzi, 39 anos, está a um passo de se tornar o primeiro-ministro mais jovem da Itália, depois de derrubar rapidamente Enrico Letta em uma jogada intrapartidária. Renzi e o restante da liderança de centro-esquerda do Partido Democrático forçaram o chefe de Governo a renunciar, ao lhe retirarem apoio em uma reunião na quinta-feira. O primeiro-ministro entregou o pedido de renúncia ao presidente Giorgio Napolitano ontem.

Embora há muito tempo Renzi defenda uma mudança drástica na política italiana e tenha conquistado uma vitória avassaladora na disputa pela liderança do partido em dezembro, poucos esperavam que ele tirasse o poder de Letta tão rapidamente. Renzi deve se tornar o terceiro premiê consecutivo a ser indicado sem vencer uma eleição, e enfrentará intensa pressão para pôr em prática reformas estruturais

A economia da Itália, a terceira maior entre os 18 países da zona do euro, encolheu 1,9% cento no ano passado, depois de contração de 2,6%. Nos últimos cinco anos, o PIB encolheu cerca de 7%. Centenas de milhares de empresas foram fechadas e, na parte sul do país, menos de metade da população economicamente ativa está empregada.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.