Pedofilia/Reino Unido

Reino Unido prende mais de 600 suspeitos de pedofilia

A Agência Nacional Contra o Crime (NCA, na sigla em inglês), anunciou nesta quarta-feira,16, a prisão de 660 suspeitos de pedofilia.
A Agência Nacional Contra o Crime (NCA, na sigla em inglês), anunciou nesta quarta-feira,16, a prisão de 660 suspeitos de pedofilia. Reuters/Stefan Wermuth

A polícia britânia prendeu 660 suspeitos de pedofilia, entre eles, médicos, professores e assistentes sociais, em uma operação inédita realizada nos últimos seis meses. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (16) pela Agência Nacional contra o Crime (NCA).

Publicidade

De acordo com a NCA, a operação se concentrou na investigação de internautas que consultavam imagens “impróprias” de crianças na rede. Outros detidos também foram investigados por serem suspeitos de agressões sexuais contra menores de idade.

Em comunicado, a agência informa que o trabalho realizado em parceria com 45 equipes policiais em todo o Reino Unido permitiu proteger “mais de 400 crianças”. No total, os investigadores examinaram 833 sites, além de 9.172 computadores e telefones.

Na maioria dos casos, as investigações continuam e os responsáveis ainda não foram condenados. Segundo a NCA, 39 dos mais de 600 detidos já tinham passagem pela polícia.

O diretor-adjunto da NCA, Phil Gormley, declarou que a operação também tinha por objetivo identificar pedófilos potenciais. “Algumas pessoas começam a consultar imagens impróprias de crianças na internet e só depois passam a agredir sexualmente menores de idade”, justificou.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, elogiou o "ótimo trabalho" da agência, que associa "todos os métodos modernos de manutenção da ordem às últimas tecnologias para encontrar os autores de um delito particularmente horrível".

Personalidades

Nos últimos meses, uma série de casos de pedofilia envolvendo personalidades da mídia começaram a surgir no Reino Unido. Um antigo apresentador da rede de televisão BBC, Jimmy Savile, hoje já falecido, protagonizou um dos maiores escândalos da Grã-Bretanha. Ele teria sido responsável por cerca de 500 abusos sexuais de jovens ao longo dos últimos 40 anos.

Segundo os últimos dados da NCA, que datam de 2012, cerca de 50 mil pessoas na Inglaterra participam da difusão de imagens pedófilas na Internet. Nos últimos 20 anos, o número de fotos indecentes disponíveis na Internet explodiu, passando de 10 mil a dezenas de milhões. As autoridades também se concentram na investigação da chamada “dark net”, as redes de internautas ocultas, paralelas, difíceis de serem detectadas.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI