Acesso ao principal conteúdo
UE/Imigração/Naufrágio

Barco com cerca de 500 clandestinos naufraga no Mediterrâneo

Mais de 2 mil pessoas foram resgatadas durante o fim de semana quando tentavam entrar clandestinamente na Europa.
Mais de 2 mil pessoas foram resgatadas durante o fim de semana quando tentavam entrar clandestinamente na Europa. REUTERS/Marina Militare/Handout via ReutersReuters
Texto por: RFI
3 min

Um barco transportando cerca de 500 imigrantes naufragou na semana passada no mar Mediterrâneo. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (15) pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), que afirma que o acidente foi “um dos mais graves” dos últimos anos. A embarcação teria sido afundada pelos próprios intermediários responsáveis pelo transporte dos clandestinos.

Publicidade

A OIM recolheu o depoimento de dois sobreviventes do naufrágio, resgatados na quinta-feira perto de Malta. Os homens, palestinos vindos de Gaza, contaram que a embarcação havia deixado a cidade de Damietta, no Egito, no dia 6 de setembro, com cerca de 500 pessoas a bordo. Segundo eles, sírios, palestinos, egípcios e sudaneses estavam no barco que transportava várias famílias.

De acordo com o relato dos sobreviventes, os intermediários, responsáveis pelo transporte dos imigrantes, teriam obrigado os passageiros a mudarem de barco várias vezes durante o trajeto. Mas, na quarta-feira, ao serem forçados a entrar em uma embarcação menor, os clandestinos se rebelaram e os intermediários, que estavam em outro barco, provocaram o naufrágio. Um dos palestinos contou que foi salvo por uma boia à qual se agarram outras sete pessoas, entre elas uma criança egípcia, mas ele teria sido o único sobrevivente.

O porta-voz da OIM na Itália, Flavio Di Giacomo, informou que outras nove pessoas foram socorridas com vida por navios gregos e malteses. “Mas acreditamos que todos os demais morreram”, declarou. As autoridades italianas abriram uma investigação sobre o caso.

Mortos na Líbia

A confirmação do acidente é feita logo após um fim de semana marcado por graves acidentes envolvendo imigrantes que tentavam entrar clandestinamente na Europa. Dezenas de pessoas desapareceram após o naufrágio de um barco domingo no leste de Trípoli. Segundo as autoridades líbias, 36 pessoas foram socorridas antes da embarcação afundar. A Marinha italiana também informou que 2.380 pessoas foram socorridas durante o fim de semana quando tentavam fazer a travessia para a Europa.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.