Estado palestino/Espanha

Espanha aprova moção pelo reconhecimento do Estado palestino

Embaixador palestino na Espanha, Musa Amer Odeh (centro), celebra aprovação da moção em prol do Estado palestino pelo Parlamento espanhol nesta terça-feira (18).
Embaixador palestino na Espanha, Musa Amer Odeh (centro), celebra aprovação da moção em prol do Estado palestino pelo Parlamento espanhol nesta terça-feira (18). REUTERS/Susana Vera

O Parlamento da Espanha adotou nesta terça-feira (18) uma moção simbólica que apela ao governo do primeiro-ministro Mariano Rajoy que reconheça o Estado palestino. Dos 322 votantes, 319 se posicionaram a favor, dois deputados votaram pelo “não” e um deles se absteve.

Publicidade

O texto, que não é o primeiro adotado pelo parlamento espanhol sobre a questão palestina, afirma que esta seria a única solução para resolver o conflito israelo-palestino e a coexistência entre as duas partes. A medida deve ser “a consequência de um processo de negociação entre as partes que garanta a paz e a segurança para as duas nações e o respeito dos direitos dos cidadãos e a estabilidade regional”, diz o documento.

A moção pede que o Executivo espanhol promova “de maneira coordenada” o reconhecimento do Estado palestino dentro da União Europeia. Os deputados também sugerem que o governo interceda diante da comunidade internacional, abrindo o diálogo sobre “as preocupações legítimas, os interesses as aspirações de Israel”.

Na segunda-feira (17), o ministro espanhol das Relações Exteriores, José Manuel Garcia-Margallo, lembrou que a Espanha defende há muito tempo a coexistência dos dois Estados. Favorável à moção, ele disse que a mesma não pressiona Mariano Rajoy a adotar rapidamente a medida. “Não determinamos uma data precisa para o reconhecimento [do Estado palestino] e deixamos uma margem para que o governo tome a decisão no momento em que achar mais oportuno”, reiterou.

Israel criticou hoje a decisão do Parlamento espanhol através de um comunicado do seu ministério das Relações Exteriores. Para Tel Aviv, a moção “só diminui as possibilidades de se encontrar uma solução porque encoraja os palestinos a adotar posições ainda mais extremistas”, diz o documento.

União Europeia se mobiliza

Países da União Europeia se mobilizam em prol da questão, mesmo sob a desaprovação do governo israelense. Em meados de outubro, os deputados britânicos votaram a favor de uma moção que pede ao governo do Reino Unido que reconheça o Estado palestino. A França votará no dia 28 de novembro uma proposta dos deputados socialistas sobre o assunto. Já a Suécia foi o primeiro país da Europa ocidental a reconhecer oficialmente a Palestina como Estado.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI