Portugal/Sócrates

Ex-premiê português José Sócrates vai aguardar julgamento em prisão preventiva

Ex-premiê portugues José Sócrates, acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude fiscal.
Ex-premiê portugues José Sócrates, acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude fiscal. REUTERS/Hugo Correia

O ex-primeiro-ministro José Sócrates foi ouvido pelo terceiro dia consecutivo pelo Tribunal Central de Lisboa, no inquérito que investiga as acusações de lavagem de dinheiro, fraude fiscal e corrupção. Ele vai aguardar o julgamento em prisão preventiva, anunciou o advogado João Araújo. O tribunal deveria ter se pronunciado às 18h30 (16h30 em Brasília), mas o horário foi sendo adiado e a decisão só foi conhecida no final da noite.

Publicidade

O motorista do ex-premiê, João Perna, também preso, declarou à polícia que entregava regularmente dinheiro em espécie para Sócrates, no apartamento onde o ex-primeiro ministro mora boa parte do ano, em Paris.

O ex-primeiro-ministro foi detido na sexta-feira, ao chegar a Lisboa, ao chegar da capital francesa. No sábado, foram feitas buscas, inclusive na casa de José Sócrates. Também respondem ao processo da chamada “operação Marquês”, além do ex-primeiro-ministro e João Perna, o empresário e amigo de longa data Carlos Santos Silva e o advogado Gonçalo Trindade Ferreira.

Luxo

Sócrates mudou-se para a capital francesa depois de perder as eleições legislativas em 2011. Os valores exatos da fraude não são conhecidos, mas só o apartamento que Sócrates tem em Paris vale €3 milhões, cerca de R$9 milhões. E, para a polícia portuguesa, o padrão de vida de Sócrates em Paris é incompatível com sua situação fiscal.

Escutas telefônicas efetuadas pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), há cerca de um ano, revelaram um esquema de desvio de dinheiro para contas bancárias no exterior, efetuadas por um amigo de infância de Sócrates. Segundo a imprensa portuguesa, ele precisa explicar um patrimônio de €20 milhões em contas associadas ao seu nome. A polícia rastreou uma série de movimentações ilegais.

Sócrates governou Portugal entre 2005 e 2009 com ampla maioria do parlamento. No ano passado, ele passou a integrar o conselho consultivo do laboratório farmacêutico Octapharma, com salário mensal de €12 mil.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI