Acesso ao principal conteúdo
Ucrânia/Conflito

Combates continuam no terceiro dia de cessar-fogo no leste da Ucrânia

REUTERS/Gleb Garanich
2 min

Rebeldes pró-Rússia entraram na cidade de Debaltseve, no leste da Ucrânia, na manhã desta terça-feira (17) e travaram combates com o exército de Kiev. Segundo o chefe da polícia regional, os separatistas utilizaram morteiros, lança-granadas e armas de fogo. O conflito em Debaltseve põe à prova o cessar-fogo iniciado oficialmente no último domingo.

Publicidade

Localizada entre Lougansk e Donetsk, as duas capitais das autoproclamadas repúblicas separatistas, Debaltseve é uma importante central ferroviária da região. Milhares de soldados ucranianos se veem praticamente cercados pelas forças pró-russas.

O presidente francês, François Hollande, seu colega ucraniano, Petro Poroshenko, e a chanceler alemã, Angela Merkel, estão preocupados com o prosseguimento dos combates, mesmo depois da entrada em vigor do cessar-fogo, acordado na semana passada.

Os três dirigentes se falaram no fim da tarde de segunda-feira (16). Nesta terça, Merkel voltou a ligar para Poroshenko. Entre outros temas, eles reforçaram o pedido de que os observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, a OSCE, tenham livre acesso às zonas de combate. A União Europeia exige que as hostilidades cessem imediatamente.

Russos tranquilos

O exército ucraniano e os separatistas se acusam mutuamente de desrespeitar a trégua, que começou a valer à meia-noite de domingo. Apesar da inquietação europeia, os russos se dizem tranquilos quanto ao desenvolvimento da situação no fronte e contam com o cumprimento total do acordo assinado em Minsk, inclusive em relação à retirada das armas pesadas e à criação de uma zona de segurança.

Por enquanto, essas medidas estão travadas pela continuidade dos combates. Mesmo assim, para o Kremlin, a situação mudou radicalmente desde a semana passada. Aos olhos de Moscou, quem agrava a crise é o Ocidente, que insiste em sancionar a economia russa. A mais nova rodada de sanções começou a ser aplicada ontem.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.