Revista de Imprensa

Epidemia do coronavírus fustiga Itália e coloca Europa em alerta

Áudio 03:58
Primeiras páginas dos jornais franceses 24 de fevereiro de 2020
Primeiras páginas dos jornais franceses 24 de fevereiro de 2020 RFI

As primeiras páginas dos jornais franceses estão dominadas pela epidemia do coronavírus com epicêntro na China mas que já atinge vários países no mundo, nomeadamente aqui na Europa.  

Publicidade

Coronavírus: recrudescimento de contágio na Itália e no Irão, titula, LE MONDE. 11 comunas foram colocadas de quarentena no norte da Itália, após a contaminação de mais de 200 pessoas, das quais várias morytes. A Itália é assim o país da Europa mais exposta à epidemia devido ao coronavírus, enquanto os lugares públicos foiram  encerrados e o carnaval de Veneza foi suspenso.

No Irão, em que o contágio foi muito rápido e teria feito 50 mortos, a população duvida da capacidade do governo poder gerir a crise. A França prepara-se do seu lado a enfrentar esta situação que é muito evolutiva indicou o ministo da Saúde. 70 hospitais suplementares estão mobilizados, sublinha LE MONDE.

Coronavírus: Itália de quarentena, titula, LIBÉRATION. Após o encerramento dos estabelecimentos escolares e a suspensão de recintos desportivos, mesmo as missas foram enviadas para as calendas gregas. Os responsáveis italianos da Saúde pública estão em estado de alerta e trabalham intensivamente para retraçar as vias de contágio do coronavírus. Mas a tarefa é difícil pois o doente ou doentes idos da China na origem da epidemia italiana ainda não foi ou não foram conhecidos, nota LIBÉRATION.

Coronavírus: a crise aumenta e a França está em estado de alerta, titula, LE FIGARO. O vírus Covid 19 partiu da China e propagou-se para vários países como a Itália e a França prepara-se para qualquer eventualidade. Ontem o PM, Édouard Philippe reuniu-se com alguns dos ministros para avaliarem a situação, nota LE FIGARO.

Mudando de assunto, ainda no internacional, LA CROIX, titula Alemanha face aos neonazistas. Após o atentado de Hanau as autoridades alemãs e a classe política interrogam-se sobre a sua estratégia face a uma extrema direita em perpétua transformação.  

A Alemanha tenta adaptar-se a uma esfera neonazi, a polícia e os serviços de informações acusam-se entre eles enquanto as organizações muçulmanas estão cada vez mais preocupadas. Gokay Sofuoglu, presidente da comunidade turca na Alemanha, declara ao LA CROIX que os partidos tradicionais estão em estado de choque assim como milhares de alemães que se erguem contra o ódio em Hanau, Hamburgo, Berlim e outras cidades alemãs.  

L’HUMANITÉ, titula, por sua vez, sobre a reforma das pensões e a chantagem do artigo constitucional 49, alínea 3, estando em preparação um golpe de força, com o governo a querer interromper os debates no parlamento para aprovar com base nesse artigo a lei da aposentação.

O governo parece querer impor o seu texto sobre as pensões de reforma evocando publicamente o artigo que lhe permite aprovar qualquer lei, sem debate parlamentar. Mas para o deputado comunista André Chassaigne, o artigo 49 foi concebido para reforçar uma maioria que está dividida e não para amordaçar os deputados impedindo qualquer debate entre os eleitos da Nação, em entrevista ao jornal, L’HUMANITÉ.

Enfim, em relação ao continente africano, LA CROIX, destaca os Camarões, crimes e interrogações. A 14 de fereiro 23 civis nomeadamente 15 crianças foram assassinados no noroeste do país com o exército a afirmar que morreram num incêndio de vários bidões de gasolina.

A ONU exige um inquérito independente quando se avolumam documentos sobre mentiras e crimes cometidos pelas forças governamentais, nota, LA CROIX.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI