França/Religiao

França: Papa Francisco aceita demissão de Cardeal francês Philippe Barbarin

O Cardeal Philippe Barbarin, aqui em Março de 2019, formulou o seu pedido de demissão, da diocese de Lyon, que lhe foi concedida pelo Papa Francisco, na sexta-feira,dia 6 de Março de 2020.
O Cardeal Philippe Barbarin, aqui em Março de 2019, formulou o seu pedido de demissão, da diocese de Lyon, que lhe foi concedida pelo Papa Francisco, na sexta-feira,dia 6 de Março de 2020. AFP/Archivos

Absolvido no final de Janeiro por acusações de não denúncia de agressão sexual à menores  no seio da sua  diocese, o Cardeal francês Philippe Barbarin, até a data arcebispo de Lyon, decidiu apresentar a sua demissão ao Papa Francisco, que a aceitou na  sexta-feira.     

Publicidade

Segundo  um comunicado de Monsenhor Eric de Moulins-Beaufort, arcebispo de Reims, no centro-leste da França,  o Papa Francisco aceitou às 12 horas de Roma, 11 horas GMT de sexta-feira, a demissão do cardeal Philippe Barbarin, cujo nome tinha estado envolvido com um escândalo de pedofilia, no seio da Igreja de França.

O cardeal Barbarin foi absolvido pelo Tribunal de Recursos, no final do passado mês de Janeiro, depois de ter sido acusado de não denunciação de agressões sexuais contra menores de 15 anos de idade, e pelo qual ele tinha sido condenado em primeira instância à seis meses de prisão com pena suspensa, em  Marçode 2019, no âmbito do caso Bernard Preynat, um antigo padre julgado por abusos sexuais.

Philippe Barbarin já tinha formulado,em Março de 2019, o seu pedido de demissão, mas o mesmo foi negado pelo Sumo Pontífice, em nome da presunção de inocência.

No seu comunicado, Monsenhor Eric de Moulins-Beaufort, realça que a conferência dos bispos de França, bem como o cardeal Philippe Barbarin, esperam que o desfecho, dos processos instaurados, contribuirá para o apaziguamento das vítimas, a quem ele expressa novamente a sua dor profunda, pelo sofrimento que lhes foi causado.  

 

O arcebispo  de Reims sublinhou que a demissão do cardeal Barbarin não deve ser comparada com uma sanção, porque o Papa Francisco continua a nutrir uma grande amizade pelo ex-chefe da diocese de Lyon.              

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI