Convidado

Coronavírus em Paris: "Estamos a fechar blocos operatórios para pôr camas [de cuidados intensivos]"

Áudio 09:40
Vários doentes no leste de França têm sido transferidos para vários hospitais do país e até mesmo da Alemanha e Suíça para tentar aliviar a pressão dos serviços de saúde da região transfronteiriça.
Vários doentes no leste de França têm sido transferidos para vários hospitais do país e até mesmo da Alemanha e Suíça para tentar aliviar a pressão dos serviços de saúde da região transfronteiriça. REUTERS - STEPHANE MAHE
Publicidade

A crise sanitária em França continua a agudizar-se e os hospitais da região de Paris podem entrar em colapso nas próximas 48 horas. A agência de saúde da região da capital francesa alerta que restam cerca de 200 camas nos cuidados intensivos, sendo que 1300 já estão ocupadas e em média estão a chegar por dia 100 novos doentes em estado grave.

O mesmo organismo de saúde regional dá conta ainda de que, pelos menos cerca de 250 dos 700 lares de Paris, também têm já idosos infetados. "A vaga chegou, os números são vertiginosos", sublinhou o secretário-geral da agência de saúde regional, Aurélien Rousseau.

João Martins, médico anestesista num hospital de Paris, foi o nosso Convidado desta sexta-feira e descreve a situação dramática que se vive, ao garantir estarem a ser fechados blocos operatórios na tentativa de reforçar as camas para doentes a necessitar de cuidados intensivos. Nos próximos dias podem mesmo vir já a faltar ventiladores, admite.

Perante um cenário de profissionais de saúde "afectados psicologicamente" e a braços com uma situação que não sabem "quando vai parar", João Martins pede que o reconhecimento pelo serviço de saúde não se fique pelos aplausos, com que os franceses diariamente o têm homenageado. É necessário "reconstruir o nosso sistema de saúde que está muito degradado", alerta.

Ouça aqui o Convidado desta sexta-feira.

- Convidado - João Martins, médico anestesista em Paris

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI