Acesso ao principal conteúdo
França

França/Desconfinamento: na "segunda fase a liberdade será a regra"

Le Premier ministre Edouard Philippe, le 28 mai 2020 à Matignon
Le Premier ministre Edouard Philippe, le 28 mai 2020 à Matignon POOL/AFP
5 min

Apresentado esta tarde o plano do Governo para a segunda fase do descofinamento. Edouard Philippe, primeiro-ministro francês anunciou o fim das restrições às deslocações de mais de 100km e avançou com a reabertura de cafés, bares e restaurantes em todo o território.

Publicidade

A França entra a 2 de Junho, terça-feira, na segunda fase do plano governamental de des confinamento. Em conferência de imprensa, esta tarde, o primeiro-ministro francês anunciou as linhas mestras da fase dois.

O governo francês vai levantar, na próxima terça-feira, as restrições às deslocações que estavam limitadas a um raio de 100km. Na base da decisão está uma diminuição do número de contágios e propagação do novo coronavírus. Anúncio foi feito hoje pelo primeiro-ministro francês Edouard Philippe.

O chefe do executivo começou a conferência de imprensa desta quinta-feira a sublinhar que os resultados da luta contra o novo coronavírus são bons.

"Vamos vigiar com uma vigilância específica os distritos da região de Paris, a Guiana e Mayotte. Nestes distritos o vírus circula um pouco mais que no resto do território e mantêm-se algumas preocupações particulares.

Nestes distritos, que qualificaremos de cor-de-laranja, o desconfinamento será nas próximas três semanas um pouco mais prudente do que no resto do país.

Durante esta segunda fase a liberdade tornar-se-á, finalmente na regra e a proibição a excepção. Decidimos, nomeadamente, acelerar a reabertura das escolas em todas as zonas e dos estabelecimentos secundários nos distritos verdes, a reabertura dos cafés, restaurantes e bares, o regresso progressivo da vida cultural e desportiva com constrangimentos especiais nas zonas de vigilância cor de laranja, a reabertura dos parques e jardins nas zonas cor-de-laranja."

Edouard Philippe apresenta segunda fase de desconfinamento

Na apresentação da segunda fase do plano governamental de desconfinamento, além de ter anunciado o fim das restrições às deslocações de mais de 100km, avançou com a reabertura, a partir do dia 2 de Junho, de cafés, bares e restaurantes em todo o território, mas com mais restrições nas zonas cor-de-laranja: uso de máscara obrigatório para trabalhadores, mesas com pelo menos um metro de distância de separação e o limite de dez pessoas por mesa.

Os restaurantes, bares e cafés poderão abrir em todos os distritos a partir de 2 de Junho, mas abrirão com restrições temporárias nas zonas cor-de-laranja que requerem cuidados específicos.

Em todo o território esta abertura fica condicionada à aplicação de regras sanitárias validadas aliás com os profissionais da área.

As pessoas que terão optado por almoçar ou jantar juntas poder-se-ão sentar à mesma mesa num limite de capacidade de dez por mesa.

Edouard Philippe sobre restauração

 

Edouard Philippe aproveitou para evidenciar que a França se encontra “um pouco melhor do que o previsto”, mas advertiu que isso não quer dizer que o vírus tenho deixado de circular, quer dizer que ele continua presente, em diferentes níveis, em todo o território.

O anúncio da abertura parques e jardins em todo o país, bem como a reabertura de bares, cafés e restaurantes eram os mais esperados desta tarde. Nas zonas cor-de-laranja os ajuntamentos estão limitados a dez pessoas.

"A partir de 2 de Junho vão reabrir em todo o território as praias, lagos, cursos de água, os museus, os monumentos. A máscara será obrigatória nestes locais.

Nas zonas verdes as salas de espectáculo e teatros poderão abrir a partir de 2 de Junho.

Aí também as actividades desportivas poderão ser retomadas de forma mais alargada com a abertura de ginásios, salas de musculação, piscinas.

Nestas mesmas zonas verdes os parques de lazer serão abertos para as actividades que permitam o distanciamento físico, com regras rigorosas e com uma capacidade máxima de 5 000 pessoas.

Já no que diz respeito às zonas cor-de-laranja estes estabelecimentos abrirão só a 22 de Junho.

Finalmente, em todo o território os cinemas reabrem a partir de 22 de Junho."

 

Edouard Philippe sobre cultura

 

 

A abertura de escolas faz parte do plano do Governo, a acompanhar o primeiro-ministro esteve o ministro da Educação, Jean Michel Blanquer, que garantiu a reabertura progressiva das escolas primárias, preparatórias e secundárias. Sublinhado, mesmo, tratar-se de um imperativo educativo. A prova oral do exame nacional de francês vai ser feita sob avaliação contínua.

Questionado pelos jornalistas, o primeiro-ministro francês falou ainda da circulação de pessoas dentro e fora de Europa: “Para tudo o que diz respeito ao exterior do espaço europeu haverá uma decisão colectiva com o conjunto dos países europeus a 15 de Junho.

No seio da Europa a epidemia está a abrandar, tanto em França como na Europa... a França será, por isso favorável, a uma reabertura das fronteiras internas da Europa, a partir de 15 de Junho.

Isto, obviamente, se a situação sanitária tal o permitir, sem quarentena de 14 dias para os viajantes provenientes de países europeus. Mas, como fazemos desde o início da crise, aplicaremos medidas de reciprocidade aos países que decidirem fechar as suas fronteiras ou impor medidas de quarentena aos franceses.

No interior do país, em França, a partir de 2 de Junho daremos por terminada a proibição das deslocações além de 100 kms do domicílio”.

 

 

Edouard Philippe sobre deslocações

 

 

 

O primeiro-ministro francês também sublinou que a França vai agora ter de enfrentar o impacto de uma recessão histórica.

O INSEE prevê que, apesar do desconfinamento desde o dia 11 Maio, a actividade económica em França, no segundo trimestre deste ano, iria sofrer uma queda de perto de 20%, depois de um recuo já de 5,8% registado no primeiro trimestre.

 

 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.