Acesso ao principal conteúdo
França

França : Mais 843 mil desempregados em Abril

Dans une agence parisienne de Pôle Emploi.
Dans une agence parisienne de Pôle Emploi. REUTERS/Charles Platiau

À medida que o desconfinamento avança em França, multiplicam-se as consequências económicas da pandemia da Covid-19. Os dados oficiais avançam que no passado mês de Abril, o número de desempregados no país aumentou em 22,6%. Uma subida sem paralelo desde que começaram a ser feitas as estatísticas, 1996.

Publicidade

As consequências da pandemia da Covid-19 não param de se fazer sentir no mercado de trabalho. Os números foram agora publicados pela direcção de estudos do Ministério do Trabalho e o Instituto francês do Emprego.

O aumento do desemprego é bem mais acentuado que o esperado e que o precedente mês de Março, onde já havia sido registado uma subida recorde. Em três meses as pessoas à procura de emprego dispararam. Actualmente, ultrapassam os 6,064 milhões nesta situação; o que é outra situação inédita na medida em que a barreiras dos 6 milhões nunca havia sido ultrapassada.

Todas as faixas etárias são afectadas, a começar pelos menos de 25 anos, onde o desemprego se situa nos 29,4%. A situação atinge igualmente todo o território.

Segundo a direcção de estudos do Ministério do Trabalho, a tendência de procura de emprego divide-se por vários sectores: comércio, serviços pessoais, hotelaria e turismo, transporte e logística, construção, obras públicas, indústria do entretenimento.

Em comunicado o Ministério do Trabalho considera um aumento previsível, na medida que “o mês de Abril foi o primeiro mês completo marcado pelo confinamento”. A tutela acrescenta que o desemprego aumenta “não porque as empresas não estão a contratar, mas porque estão a despedir massivamente”.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.