Acesso ao principal conteúdo
#Paris/Autárquicas

Debate sem surpresas entre candidatas a Paris

Candidatas à Câmara Municipal de Paris: Agnès Buzyn, Rachida Dati e Anne Hidalgo (da esquerda para a direita)
Candidatas à Câmara Municipal de Paris: Agnès Buzyn, Rachida Dati e Anne Hidalgo (da esquerda para a direita) © AFP - JOEL SAGET,BERTRAND GUA Y
Texto por: RFI
2 min

As candidatas à Câmara de Paris na segunda volta das eleições autárquicas do próximo domingo confrontaram-se, esta quinta-feira à noite, num debate televisivo sem surpresas. Crise sanitária, ciclovias, ambiente e segurança foram alguns dos temas abordados.

Publicidade

Foi um debate sem surpresas,  ainda que tenha havido algumas farpas entre as candidatas à Câmara de Paris. A socialista Anne Hidalgo, presidente cessante da autarquia, Rachida Dati, dos Republicanos, e Agnès Buzyn, da República em Marcha, confrontaram os seus programas a três dias da segunda volta das eleições autárquicas.

Rachida Dati, que obteve 22,7% dos votos na primeira volta - sete pontos atrás de Anne Hidalgo - denunciou “o abandono dos mais vulneráveis e dos mais frágeis” durante a epidemia e criticou a gestão da crise sanitária tanto pela autarquia de Paris quanto pelo governo ao qual pertenceu a outra candidata, Agnès Buzyn, como ministra da Saúde.

Anne Hidalgo defendeu que teve de “tomar decisões fortes” e até admitiu ter sido testada positiva ao novo coronavírus  e ter desenvolvido anticorpos. A autarca cessante insistiu, depois, na ecologia e nas ciclovias temporárias que criou, apontando que 15 mil ciclistas usam agora a Rua do Rivoli, habitualmente uma das mais congestionadas da capital.

Mas Agnès Buzyn,  do partido do presidente Emmanuel Macron, respondeu logo que é contra “100% de bicicletas porque é discriminatório” e indignou-se contra a criação de uma ciclovia na Rua de Sèvres a substituir uma faixa de autocarros  e que diz impedir a passagem de ambulâncias para um conhecido hospital pediátrico de Paris. Por outro lado, Agnès Buzyn criticou a quantidade de alojamentos locais no Airbnb e disse que o centro da cidade se está a transformar num parque de atracções.

As sondagens colocam Anne Hidalgo com cerca de 45% das intenções de voto, Rachida Dati com 34% e Agnès Buzyn com 18%.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.