Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

França dota-se de um governo de "combate"

Áudio 08:30
O novo Primeiro-Minsitro francês, Jean Castex.
O novo Primeiro-Minsitro francês, Jean Castex. REUTERS - Charles Platiau
Por: Liliana Henriques

Na passada segunda-feira, foi anunciado o novo elenco do governo francês chefiado por Jean Castex, uma equipa que o Presidente Macron chama de "governo dos 600 dias", ou seja o governo com o qual pretende terminar o seu quinquénio e preparar uma eventual candidatura a um segundo mandato.

Publicidade

Neste governo acerca do qual foi muito comentada a entrada de Elisabeth Moreno, empresária de origem cabo-verdiana que ficou com o pelouro da Igualdade Homem-Mulher, entrou também Roselyne Bachelot, antiga ministra durante a era Chirac e Sarkozy, doravante com a pasta da cultura.

Nesta nova equipa, entrou ainda como Ministro da Justiça o muito mediático advogado Eric Dupont-Moretti, conhecido designadamente por ter assegurado a defesa do opositor congolês Moïse Katumbi e foram mantidos ou promovidos para postos mais importantes, membros do anterior governo, como por exemplo Gerald Darmanin, anteriormente titular da pasta das finanças que fica daqui por diante com o pelouro do Interior, apesar de continuar a ser formalmente acusado de violação, o que não deixou de suscitar a ira de militantes feministas.

Num âmbito mais lato, o que se tem dito sobre este novo executivo é que ele traduz uma inflexão mais à direita, dado o número de ministros oriundos desse lado do xadrez político, o ponto comum de alguns dos seus membros sendo de ter já desempenhado funções junto do antigo Presidente conservador Sarkozy. No entanto, este pode não ter sido o aspecto mais determinante, do ponto de vista de Rafael Lucas, professor universitário em Bordéus.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.