Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

Paris perde milhões de turistas e aposta na proximidade

Áudio 06:57
A capital francesa assiste a uma explosão de novos ciclistas.
A capital francesa assiste a uma explosão de novos ciclistas. AFP/File
Por: Lígia ANJOS

Em plena crise sanitária o sector do turismo enfrenta uma ausência de clientes nunca visto. Este verão a França aposta no turismo de proximidade. Ninguém espera ver em Paris os habituais 50 milhões de turistas.

Publicidade

A taxa de ocupação dos hotéis foi de apenas 18% em Junho. Antes do confinamento obrigatório muitos parisienses com segunda casa fora da capital saíram de Paris e muitos ainda não voltaram.

Uma cidade com ruas, esplanadas, monumentos vazios de turistas, como descreve Anabela Batista, que trabalha no restaurante Les Oisseaux.

Numa das zonas mais turísticas de Paris, na Basílica do Sacré-Coeur, os turistas são sobretudo franceses aponta Carlos Fernandes dono de uma loja de lembranças. 

Este verão, visitar a Torre Eiffel, o Museu do Louvre, o Palácio de Versalhes... o incontornável programa turístico em Paris é uma boa aposta para os parisienses, habituados às longas filas de espera.

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.