Acesso ao principal conteúdo
França

Covid-19: Bares e restaurantes encerram 15 dias em Marselha

Manifestante levanta um cartaz: "Salve os bares e os restaurantes" durante uma manifestação em Marselha.
Manifestante levanta um cartaz: "Salve os bares e os restaurantes" durante uma manifestação em Marselha. AFP
Texto por: Lígia ANJOS
4 min

Os bares e os restaurantes de Marselha fecharam este domingo as portas ao público. Nos últimos dias, a região de Marselha tenta travar a imposição governamental quanto ao encerramento de restaurantes durante 15 dias, nesta que é a segunda maior cidade do país. 

Publicidade

Marselha e a ilha de Guadalupe foram declaradas na semana passada pelo grongo francês como sendo as duas regiões mais atingidas pelo Covid-19. Este "alerta máximo" levou ao encerramento total de restaurantes e bares nestas regiões.

Na cidade de Marselha, a proprietária angolana do restaurante "Ate Qu'enfim", Júlia Mendonça, já previa estas medidas "quando encerrámos da primeira vez já imaginava que fosse voltar a acontecer".

Apesar das medidas se aplicarem num período de dez dias, Júlia Mendonça não acredita voltar a abrir o restaurante ao público antes do próximo mês. "Eles não querem assustar a população e os proprietários de restaurantes, mas acredito vão ser mais do que quinze dias. Para a semana vão prolongar a medida por mais dez dias", avalia.

Esta segunda-feira, a proprietária do restaurante "Ate Qu'enfim" voltou ao restaurante para organizar entregas ao domicílio, com ajuda de uma empresa privada que garante a distribuição de refeições. Apesar da margem de lucro ser muito menor,  Júlia Mendonça explica que é a única alternativa para continuar a trabalhar. 

"Com a empresa consigo tirar 15 ou 20 pratos diários, mas com a porta aberta faço 40, 60 ou até 80 pratos por dia. Esta margem de lucro é muito menor", descreve.

O encerramento de bares e restaurantes em Marselha, precede o estado de emergência sanitária. A medida entrou em vigor este domingo e vai afectar um sector de economia que já está a contas com uma grave crise. O sector da restauração em Marselha perdeu 80% do volume de negócios este ano de 2020.

Esta terça-feira, o tribunal de Marselha vai analisar um recurso apresentado pelo presidente do partido Os Republicanos da região Provence-Alpes-Côte-d'Azur, Renaud Muselier, para travar a imposição das medidas do governo francês em Aix-en-Provence e Marselha. 

Segundo o comunicado do conselho regional, o recurso foi apresentado por 20 profissionais da restauração e representantes de sectores económicos da região. "Em nenhum momento apelarei à desobediência", garantiu Renaud Muselier.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.