Acesso ao principal conteúdo
Vida em França

Paris encerra bares para conter Covid-19

Áudio 07:34
Paris entra em "alerta máximo" e encerra cafés e bares, 5 de Outubro,
Paris entra em "alerta máximo" e encerra cafés e bares, 5 de Outubro, © AFP
Por: Lígia ANJOS
11 min

Nos próximos 15 dias, os bares na cidade de Paris vão estar fechados, mas os restaurantes mantêm-se abertos com obrigação de respeitarem um novo protocolo sanitário mais restrito.

Publicidade

A cidade de Paris foi elevada a zona de "alerta máximo" no domingo. Para além do encerramento dos bares, os eventos com mais de 1.000 pessoas foram anulados.

Quatro meses depois da reabertura dos bares e depois de um confinamento obrigatório de dois meses, o sector da restauração teme não sobreviver a estas novas medidas.

Tiago de Abreu e o primo Hervé da Silva, donos do bar "Mano-Mano", em Paris.
Tiago de Abreu e o primo Hervé da Silva, donos do bar "Mano-Mano", em Paris. © RFI/ Lígia Anjos

"Medias confusas", aponta o dono da casa ibérico "mano-mano", que abriu no início deste ano. Tiago de Abreu não se mostrou surpreendido na terça-feira com os anúncios do governo francês.

"Estávamos preparados para isto, mas as novas medidas parecem-nos confusas. Vamos ter de fechar e depois ver se conseguimos adaptar-nos às novas medidas", descreve.

Para Tiago de Abreu e o primo Hervé da Silva única coisa a fazer agora é "aceitar estas medidas" porque "quando se trabalha num bar, à noite, com jovens e a servir bebidas alcoólicas é muito complicado dizer às pessoas para terem cuidado com as medidas de distanciamento social, por exemplo para não se esquecerem das máscaras", explicam.

Não muito longe do bar Mano-Mano, encontrámos a associação cabo-verdiana Mindelo São Vicente.

Dina Lopes, gerente da associação Mindelo São Vicente em Paris.
Dina Lopes, gerente da associação Mindelo São Vicente em Paris. © RFI/Lígia Anjos

O espaço abriu há pouco mais de ano e meio e volta agora e enfrentar dificuldades "temos de fechar e financeiramente vou ter de pagar renda sem trabalhar. Tenho de pagar tudo sem ter ajudas do Estado", lamenta Dina Lopes.

Para os restaurantes que vão continuar abertos com um protocolo reforçado: os dados dos clientes vão passar a ser registados e as mesas não vão poder ter mais de seis pessoas até dia 19 de Outubro, altura em que vai ser feito um novo ponto da situação pandémica na capital francesa.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.