Acesso ao principal conteúdo
#covid-19/ França

Covid-19 : França está numa “segunda fase forte”

Jean Castex, Primeiro-ministro francês. Paris, 7 de Outubro de 2020.
Jean Castex, Primeiro-ministro francês. Paris, 7 de Outubro de 2020. AFP - LUDOVIC MARIN
Texto por: RFI
4 min

O primeiro-ministro francês, Jean Castex, afirmou, esta segunda-feira, que França està numa “segunda fase forte” de covid-19 e não excluiu novos confinamentos localizados. Porém, Jean Castex disse que um novo “confinamento geral deve ser evitado a todo o custo” e avisou que a crise sanitária vai durar ainda vários meses.

Publicidade

O chefe do Governo francês, Jean Castex, alertou, esta segunda-feira, que França está numa “segunda fase forte” de covid-19. “Estamos numa segunda fase forte. A realidade da segunda vaga está aqui e apelo a todos para que nos mobilizemos”, afirmou o primeiro-ministro em entrevista à France Info.

Jean Castex não excluiu a possibilidade de “novos confinamentos locais” para conter a segunda vaga epidémica provocada pelo novo coronavírus e avisou que a crise sanitária vai durar ainda vários meses.

"O reconfinamento geral deve ser evitado a todo o custo”, afirmou. Quando interrogado sobre possíveis novos confinamentos locais, o chefe de Governo respondeu: “Nada deve ser excluído visto a situação nos hospitais.”

Jean Castex anunciou que uma nova versão da aplicação StopCovid, que ele ainda não descarregou, vai estar disponível a 22 de Outubro.

Sobre a limitação de reuniões nos espaços privados e familiares, Jean Castex sublinhou que “não é juridicamente possível”, mas pediu à população para ser prudente e respeitar as regras de higiene. “Se cada um fizer o seu trabalho, podemos mudar o rumo das coisas.”

As cidades de Toulouse e Montpellier, no sul do país, vão passar a estar, a partir desta terça-feira, na lista das cidades em "alerta máximo" perante a pandemia. No sábado, Lyon, Grenoble, Saint-Etienne e Lille também integraram a lista, depois de Paris, Aix-Marseille e Guadalupe.

Eis aqui um excerto das declarações do primeiro-ministro francês.

"Hoje, na verdade, estamos perante uma situação muito difícil.

Estamos perante a realidade de uma segunda vaga.

Lanço um apelo de forma muitíssimo clara a que todas e todos nos mobilizemos para enfrentar esta segunda vaga.

Não pode voltar a haver nenhuma ligeireza quanto a isto.

A melhor forma de se ser solidário do pessoal de saúde é respeitar as instruções simples.

Claro que podemos preparar regulamentos para os bares, para os recintos públicos na esperança de que eles sejam aplicados.

Em contrapartida não podemos decretar nada para os recintos privados, apelo à união nacional em torno desta questão.

Há uma segunda vaga na Europa, no mundo, em França e devemos enfrentâ-la com firmeza e solidariedade."

Jean Castex, primeiro-ministro francês

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI

Página não encontrada

O conteúdo ao qual pretende aceder não existe ou já não está disponível.