França

Nicolas Sarkozy condenado a três anos de prisão por corrupção

Nicolas Sarkozy no último dia de julgamento, 10 de Dezembro de 2020 no tribunal de Paris
Nicolas Sarkozy no último dia de julgamento, 10 de Dezembro de 2020 no tribunal de Paris Bertrand Guay AFP/Archivos

O antigo Presidente francês Nicolas Sarkozy foi esta segunda-feira, 1 de Março, condenado por corrupção e tráfico de influências a uma pena de prisão de três anos, sendo um ano de prisão efectiva, no caso das escutas que remonta a 2014.

Publicidade

O político de 66 anos, que foi Presidente entre 2007 e 2012, foi condenado a três anos de prisão, com dois de pena suspensa e um ano de prisão efectiva.

O tribunal de Paris que concluiu que um “pacto de corrupção” estabelecido pelo então Presidente francês e um juiz do Tribunal de Cassação, Gilbert Azibert, para que Sarkozy pudesse obter informações confidenciais que lhe diziam respeito no âmbito do caso Bettencourt, que envolve pagamentos da herdeira multimilionária Liliane Bettencourt, dona da L'Óreal, a membros do governo ligados ao então chefe de Estado para financiar a campanha eleitoral de Sarkozy em 2007.

Segundo a acusação, o antigo Presidente queria obter informações sob sigilo profissional e influenciar os processos abertos na alta jurisdição relacionada ao conhecido caso Bettencourt. Em troca, Sarkozy prometeu ajudar Gilbert Azibert a conseguir um posto de prestígio no principado do Mónaco.

Nicolas Sarkozy é o segundo antigo Presidente francês a ser condenado pela Justiça. Antes dele, apenas Jacques Chirac, seu antecessor e mentor político, foi julgado e condenado por desvio de fundos públicos quando era presidente da Câmara de Paris. No entanto, devido a problemas de saúde, Jacques Chirac nunca chegou a comparecer em tribunal.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Acompanhe toda a actualidade internacional fazendo download da aplicação RFI